CEP/Bíblia: Nova tradução do livro do Deuteronómio já disponível

«Deuteronómio» é a nova tradução disponibilizada aos leitores pela Comissão que coordena a nova tradução da Bíblia da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP)

Considerado "a coroa e a chave de ouro para a leitura do Pentateuco", a obra "tem um lugar especial entre os livros que integram o cânone da Sagrada Escritura", explica a Comissão responsável pela tradução dos textos sagrados.

"A sua influência sente-se especialmente na chamada Escola Deuteronomista, à qual se deve grande parte da redação e composição final dos livros que vão de Josué ao segundo livro dos Reis; mas até mesmo no livro do profeta Jeremias se pode ver a influência da teologia do Deuteronómio. No Novo Testamento, também aparecem abundantes reflexos do Deuteronómio: certas atitudes e palavras de Jesus testemunhadas nos evangelhos e em outros textos neotestamentários dependem claramente da linguagem e dos temas do Deuteronómio", desenvolvem os tradutores da edição portuguesa.

Com "preocupações catequéticas" a obra contempla "um conjunto de três discursos (1,1-4,43; 4,44-28,68; 28,69-30,20) proferidos por Moisés na planície de Moab, onde exorta Israel a caminhar na fidelidade à Aliança com Javé" e "a despedida de Moisés, a sua bênção final às tribos e a descrição da sua morte (31,1-34,12)".

"O título grego e latino do livro (Deuteronómion) pode significar segunda lei. O título hebraico (Debarim) é retirado do primeiro versículo (1,1) e significa literalmente Palavras (dirigidas por Moisés a Israel)".

A Comissão de tradução da Bíblia indica a possibilidade de  "que alguns excertos do Deuteronómio tenham sido compostos no Reino do Norte (Israel), antes da queda da Samaria em 722 a.C" e a que redação final do livro tenha "acontecido nos séculos V-IV a.C., após o exílio da Babilónia".

"É essencialmente, um livro do género discursivo, adotando um estilo exortativo e profético, dentro do qual se inserem algumas narrativas. No conjunto, é um livro de uma grande riqueza doutrinal, que assumiu, pelo tempo fora, um papel central na vida e na reflexão do Povo de Deus", completam.

Como habitualmente a Comissão Coordenadora da Tradução da Bíblia da CEP convida a "comunidade a envolver-se no processo de tradução e revisão dos textos bíblicos" e dispõe-se a "acolher o contributo dos leitores, em ordem ao melhoramento da compreensibilidade do texto".

A tradução provisória deste livro está disponível para download no site da Conferência Episcopal Portuguesa. As sugestões e comentários devem ser enviados através do endereço eletrónico biblia.cep@gmail.com

A CEP apresentou, em março de 2019, o primeiro volume da nova tradução da Bíblia em português, com «Os Quatro Evangelhos e os Salmos». Num trabalho iniciado em 2012, e que conta com a participação de 34 investigadores, a tradução realiza-se a partir das línguas originais, e pretende dotar a Igreja em Portugal de um texto, a “partir das línguas originais, para uso na liturgia, na catequese e nas demais atividades da Igreja”.

Educris|02.08.2022

 



Newsletter Educris

Receba as nossas novidades