Papa Francisco pede «estilo de Deus» aos novos sacerdotes

Francisco ordenou hoje nove novos padres para a igreja de Roma e recomendou uma “vida ao estilo de Deus”, na “proximidade, compaixão e ternura”. O Papa sustentou que o sacerdócio "não é uma carreira, mas um serviço"

Leia, na íntegra, a homilia do Santo Padre

Queridos irmãos, estes nossos filhos foram chamados à ordem do presbiterato. Reflitamos, cuidadosamente, sobre o ministério que eles serão elevados na Igreja.

Como vocês sabem, irmãos, o Senhor Jesus é o único sumo sacerdote do Novo Testamento; mas nele também todo o povo santo de Deus foi constituído um povo sacerdotal. No entanto, entre todos os seus discípulos, o Senhor Jesus quis escolher alguns em particular, para que, exercendo publicamente o ofício sacerdotal na Igreja, em seu nome em favor de todos os homens, continuassem a sua missão pessoal de mestre, sacerdote e pastor.

Depois de uma reflexão madura, vamos agora elevar estes irmãos à ordem dos sacerdotes, para que no serviço a Cristo mestre, sacerdote e pastor, cooperem na edificação do corpo de Cristo, que é a Igreja, no povo de Deus e no santo templo do Espírito.

Quanto a vós, amados filhos, que estais em vias de ser admitidos à ordem do presbiterato, considerai que, exercendo o ministério da sagrada doutrina, participareis na missão de Cristo, o único Mestre. Vós sereis pastores como ele, é isso que ele quer de vós. Pastores. Pastores do santo povo fiel de Deus. Pastores que caminham com o povo de Deus: por vezes diante do rebanho, por vezes no meio ou atrás, mas sempre ali, com o povo de Deus.

Antigamente - na linguagem do passado - falava-se da "carreira eclesiástica", que não tinha o mesmo significado que hoje detém. Não se trata de uma "carreira": é um serviço, um serviço como o que Deus fez ao seu povo. E esse serviço de Deus ao seu povo tem "traços", tem um estilo, um estilo que vós deveis seguir. Estilo de proximidade, estilo de compaixão e estilo de ternura. Este é o estilo de Deus: proximidade, compaixão, ternura.

A proximidade. São quatro as proximidades do padre. Proximidade com Deus na oração, nos sacramentos, na Missa. Falar com o Senhor, estar próximo do Senhor. Ele que se fez próximo a nós no seu Filho. Toda a história do seu filho. Ele também esteve perto de ti, de cada um de vós, no caminho da vossa vida até este momento. Mesmo nos tempos difíceis de pecado, ele estava lá. Proximidade. Sede próximos do santo povo fiel de Deus. Mas antes de tudo perto de Deus, com a oração. Um padre que não reza lentamente apaga o fogo do Espírito dentro de si. Proximidade com Deus.

 

Segundo: proximidade ao Bispo e, neste caso, com o "auxiliar". Ficai perto, porque no Bispo ids encontrar a unidade. Vós sois, não quero dizer servos – sede servidores de Deus - mas colaboradores do Bispo. Proximidade. Lembro-me de uma vez, há muito tempo, de um padre que teve o azar - por assim dizer - de “escorregar” ... A primeira coisa que pensou foi chamar o Bispo. Mesmo nos momentos difíceis, chama o Bispo para ficar perto dele. Proximidade com Deus na oração, proximidade com o Bispo. “Mas eu não gosto deste bispo…”. Mas ele é o teu pai. "Mas este bispo trata-me mal ...". Sede humilde, e ide ter com o Bispo.

Terceiro: proximidade entre vós. E sugiro-lhes uma resolução a tomar neste dia: nunca faleis mal de um irmão sacerdote. Se tendes algo contra o outro, sede homens, tendes calças: ide ter com ele e dizei-lho na cara. "Mas isso é d uma brutalidade… não sei como vai reagir ...". Ide ter com o Bispo, que te ajuda. Mas nunca, nunca façais coscuvilhices. Não sejais coscuvilheiros.  Não caiais no mal dizer. Unidade entre vós: no conselho presbiteral, nas comissões, no trabalho. Proximidade entre vós e o Bispo.

E quarto: para mim, depois de Deus, a proximidade mais importante é para com o fiel povo santo de Deus, nenhum de vós estudou para ser sacerdote. Estudastes as ciências eclesiásticas, como a Igreja diz que deve ser feito. Mas fostes eleitos, retirados do povo de Deus. O Senhor disse a David: "Eu tirei o rebanho de ti". Não te esqueças de onde vieste: da tua família, do teu povo ... Não percas o sentido do povo de Deus. Paulo disse a Timóteo: "Lembra-te da tua mãe, da tua avó ...". Sim, de onde viestes. E aquele povo de Deus ... Diz o autor da Carta aos Hebreus: «Lembrai-vos daqueles que vos introduziram na fé». Padres do povo, não clérigos de Estado!

A quatro proximidades do sacerdote: proximidade com Deus, proximidade com o Bispo, proximidade entre vós, proximidade com o povo de Deus. O estilo de proximidade que é o estilo de Deus. Mas o estilo de Deus é também um estilo de compaixão e de ternura. Não fecheis o vosso coração aos problemas. E vereis tantos! Quando as pessoas vêm para contar os seus problemas e para serem acompanhadas ... perdei tempo ouvindo e consolando. Compaixão, que leva ao perdão, à misericórdia. Por favor: sede misericordiosos, perdoai. Porque Deus tudo perdoa, nunca se cansa de perdoar, somos nós que nos cansamos de pedir perdão. Proximidade e compaixão. Mas terna compaixão, com aquela ternura de família, de irmãos, de pai ... com aquela ternura que te faz sentir que estás na casa de Deus.

Desejo para vós este estilo, este estilo que é o estilo de Deus.

Por fim, na sacristia disse-vos algo que gostaria de dizer agora, diante de falar aqui diante do povo de Deus. Por favor, afastai-vos da vaidade, do orgulho do dinheiro. O diabo entra "pelos bolsos". Pensai sobre isto. Sede pobres, porque são pobres os santos fiéis de Deus, pobres que amam os pobres. Não sejais alpinistas.  A "carreira eclesiástica" ... Aí vos tornareis um funcionário, e quando um sacerdote começa a ser empresário, tanto na paróquia quanto na escola ..., onde quer que esteja, perde aquela proximidade com o povo, perde aquela pobreza que o torna semelhante a Cristo pobre e crucificado, e torna-se empresário, empresário sacerdote e não servo. Ouvi uma história que me emocionou. Um padre muito inteligente, muito prático, muito capaz, que tinha muitas administrações nas mãos, um dia ficou com o coração apegado àquele ofício, porque viu que um dos seus funcionários, um homem idoso, cometeu um erro, e repreende-o, expulsando-o. E aquele ancião morreu por causa disto. Este homem foi ordenado sacerdote e acabou como um empresário implacável. Tende sempre esta imagem, tende sempre esta imagem.

Pastores próximos de Deus, do Bispo, entre vós e do povo de Deus. Pastores: servos como pastores, não empresários. E ficai longe do dinheiro.

E então, lembrai-vos que este caminho das quatro proximidades é bela, esta estrada de ser pastores, porque Jesus conforta os pastores, porque Ele é o Bom Pastor. E buscai consolo em Jesus, buscai consolo em Nossa Senhora - não vos esqueçais da Mãe - buscai sempre consolo ali: ser consolado aí.

E carregai as cruzes - haverá algumas na nossa vida - nas mãos de Jesus e de Nossa Senhora. E não tenhais medo, não tenhais medo. Se estás perto do Senhor, do Bispo, entre vós e do povo de Deus, se tendes o estilo de Deus - proximidade, compaixão e ternura - não tenhais medo, que tudo ficará bem.

Tradução Educris a partir do original em italiano

Imagem: Vatican Media

25.04.2021



AJUDA de Navegação


© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |