0 / 0

Adolescentes dão «nota» positiva ao projeto «Say yes»

«Inovação»,«Incrível»,  e «Interessante» são expressões em destaque na avaliação online realizada no final do primeiro ano de projeto «Say yes, aprender a dizer sim»

Mais de três mil e quinhentos adolescentes, num universo de cerca de sessenta mil que participam na iniciativa «Say yes, aprender a dizer sim», projeto de Catequese com adolescentes rumo à JMJ Lisboa 2023,  responderam a um “pequeno inquérito que pretendia avaliar o primeiro ano de um projeto inovador e que acompanha o percurso das etapas das JMJ ajudando os mais novos no seu percurso catequético e  preparando já a JMJ que Lisboa acolhe em 2023.

As respostas dos mais novos, recolhidas em formato digital, e que correspondem a participantes de todas as dioceses portuguesas, são «nota positiva» ao projeto da catequese com adolescentes.

Cerca de vinte e cinco por cento dos participantes considera que com este modelo a “catequese é muito mais animada” e “permite uma maior interação entre todos”. Vinte e dois por cento destaca a oportunidade de “crescimento” experienciada ao longo do ano catequético e considera que o «Say Yes» “permite ser mais participativo na vida da comunidade cristã”.

Um dos destaques das conclusões do inquérito tem a ver com a integração na vida da comunidade. Quase vinte por cento dos adolescentes é da opinião que a iniciativa “nos envolve em ações concretas, lançando-nos desafios e tornando-nos personagens principais da nossa história”.

Apresentado no passado sábado numa ação de formação, que reuniu mais de trinta responsáveis diocesanos da catequese portuguesa, as respostas aos inquéritos destacam, ainda, o projeto como “um modo de me preparar de maneira consciente e madura para a JMJ Lisboa 2023”.

Numa “chuva de palavras” que analisa os termos utilizados pelos mais novos, «Incrível», «Inovação» e «Interessante» foram as expressões em destaque nas mais de 3500 respostas.

Para o segundo ano do projeto estão previstas as etapas correspondentes ao encontro de Manila (1995), Paris (1997), Roma (2000) e Toronto (2020).

Educris|07.09.2020



Newsletter Educris

Receba as nossas novidades