0 / 0

«Temos de ter catequistas que façam a experiência do encontro», D. António Moiteiro

Presidente da Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé (CEECDF) encerrou primeira formação do itinerário «Ser Catequista» 

D. António Moiteiro agradeceu, ao final da noite desta quarta-feira, às duas centenas e meia de catequistas que concluíram a formação «Ser Catequista», o trabalho desenvolvido.

“Obrigado pelo vosso compromisso, como catequistas formadores de outros catequistas, e obrigado pela vossa perseverança durante estas oito semanas de percurso em que quisemos aprofundar e fazer a experiência do encontro com Cristo”.

O «Ser Catequista» introduz um novo paradigma para a catequese a partir da Carta Pastoral «Catequese: A alegria do encontro com Jesus Cristo», da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) e do Diretório para a Catequese.

“Esta formação altera o paradigma da catequese. Não se pretende ‘ensinar’, mas criar espaço e oportunidade para o encontro pois somente um catequista que tenha feito o encontro com Cristo está em condições de o anunciar aos outros”, reforçou o presidente da CEECDF.

A CEECDF pretende agora, em união com as dioceses portuguesas, alargar esta formação “a todas as paróquias”, não para “termos melhores catequistas, mas para que os catequistas sejam melhores cristãos”. 

“Tenho um sonho. Estou convencido de que quando passar esta pandemia vamos poder chegar a todas as paróquias do nosso país e, com a ajuda dos párocos, permitir a mais catequistas fazer a experiência do encontro com Jesus através deste itinerário formativo. Não para serem melhores catequistas, mas para se tornarem melhores cristãos no discipulado”, reforçou.

D. António Moiteiro considera que é urgente “formar catequistas não na linha de ensinar, mas de caminhar em conjunto e fazer encontro, pois só o encontro com Jesus transforma a vida”, concluiu.

O «Ser Catequista» é o primeiro recurso na reformulação da formação para catequistas em Portugal e vem substituir o «curso de iniciação catequética» que estava em vigor há cerca de 25 anos.

Educris|12.03.2021



Newsletter Educris

Receba as nossas novidades