0 / 0

Educação: Alunos estudam «história da JMJ» que Lisboa recebe em 2022

Iniciativa vai estender-se a todos os alunos do terceiro ciclo e Secundário inscritos em Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC)

“Perante a realização das Jornadas Mundiais da Juventude, que Lisboa acolhe em 2022, quisemos dar o nosso contributo. Desejamos que os nossos alunos tenham um conhecimento mais aprofundado da realidade que este evento representa e traz para Portugal”, afirma o professor António Cordeiro, coordenador nacional da disciplina no Secretariado Nacional da Educação Cristã (SNEC).

A ideia dos responsáveis da EMRC passa “por dar a conhecer o que são as JMJ, a sua história e os vários temas já abordados “, e isso “ainda este ano”.

No fundo “é uma estratégia pedagógica a três anos e com três momentos diferentes nos dois ciclos de ensino”.

Em 2020/21 as “duas aulas preparadas” vão apontar “à sensibilização dos alunos desafiando-os a uma atitude interventiva, positiva e transformadora, pelo voluntariado e pelo serviço, a partir das mensagens deixadas nas diferentes JMJ”, reforça o responsável.

Para o ano da JMJ, 2022, a proposta da EMRC, no 3º ciclo e no Ensino Secundário, vai dar a conhecer “a Mensagem que for escrita pelo Papa na altura” e fomentar “os desafios que dela advém”.

“Muitos dos nossos alunos, quer do terceiro ciclo, mas, sobretudo os do Ensino Secundário, vão estar neste grande acontecimento”. Em contexto escolar “queremos ajudá-los” a assumir uma “atitude interventiva, positiva e transformadora do mundo em que se encontram” e a perceberem a JMJ “não apenas com um ‘ajuntamento’ de pessoas de tantos países”, mas como uma ocasião de se tornarem, eles mesmos, agentes de transformação do mundo em que vivem”, sustenta o responsável.

As novas propostas encontram-se disponíveis AQUI.

Educris|19.03.2020



Newsletter Educris

Receba as nossas novidades