0 / 0

Formação: «Apócrifos» são parte da cultura popular

Especialista considerou importante o “conhecimento da linguagem dos Apócrifos” na atualidade para melhor compreender alguns aspetos da cultura popular.

«Jesus nasceu numa gruta ou num estábulo? Como morreu São José? E Madalena aparece onde no texto Bíblico? Como se chamam os pais de Maria?»

Estas são apenas algumas questões que culturalmente nos remetem para os textos apócrifos dos evangelhos e que estiveram no centro da formação promovida hoje pelo Secretariado Diocesano da Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) de Viana do Castelo.

Perante cerca de 40 docentes o padre Pablo Lima apresentou o tema «Os Apócrifos. Que novidades e curiosidades no auxílio na mensagem cristã na EMRC?» e explicou que a cultura popular “retira deles muitos dados que utilizamos sem, por vezes, ter consciência de onde vem”.

“Os apócrifos podem ajudar a esclarecer dúvidas relativas a episódios considerados canónicos bem como servir de suporte para esclarecer algumas questões”, apontou aos docentes.

Numa época em que muitos realizadores “os utilizam” como “base para produções cinematográficas e literárias” os docentes foram desafiados “a aprofundar o conhecimento acerca destes documentos”, referiu o biblista ao EDUCRIS.

Para Lígia Pereira, diretora do Secretariado Diocesano da EMRC a formação enquadra-se “no plano de formação diocesano”. A responsável considerou ser “importante repensar alguns dos temas e formas de abordagem em contexto de sala de aula recorrendo, também a estes recursos que nos enriquecem e ajuda a clarificar a verdade da mensagem cristã e dos valores evangélicos”.

Educris|01.02.2020

 

 



Newsletter Educris

Receba as nossas novidades