EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Viana do Castelo: Formação em «Hermenêuticas Bíblicas»

25 Docentes da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica participaram na iniciativa formativa sobre a Bíblia

«Hermenêuticas Bíblicas em contexto Escolar» foi o tema da formação que reuniu, no Instituto Católico de Viana do Castelo, cerca de 25 professores de EMRC da diocese Vianense.

Durante a manhã os professores escutaram o padre Pablo Lima, presidente do Instituto Católico de Viana do Castelo, abordar o modo como "se apresenta a Bíblia em contexto escolar" e as principais diferenças de abordagem "que deve estar presente num professor de EMRC e num catequista":

"São dois lugares diferentes de olhar e abordar o texto Bíblico. Numa comunidade crente existe uma leitura necessariamente distinta de abordagem do mesmo texto num espaço público onde o paradigma é académico", explicou.

Olhando para o mundo de hoje onde "o espaço público ou é agnóstico ou ateu"  o também diretor da Escola Superior de Teologia e Ciências Humanas as convidou os docentes a deterem-se nas "grandes livrarias mais generalistas" onde "continuamos a encontrar em força o tema do religioso".

"O religioso parece ter-se privatizado mas não acabou como prognosticado", sustentou.

Para o também docente é importante que os professores de EMRC se "mantenham atualizados porque "existe muita gente a ler sobre religião e isso vai acabar por chegar-nos à sala de aula".

Aos professores o padre Pablo Lima convidou a fazerem um uso da Bíblia em contexto escolar "que respeite muito o proposto do autor que escreve e do leitor que o recebe" e reforçou algumas das indicações prescritas na Constituição Conciliar Dei Verbum para lembrar que a Bíblia é, ao mesmo tempo "palavra de Deus e palavra Humana":

"Hoje muitos utilizam a Bíblia para justificar atos de violência variada. É fundamental perceber que Deus é autor mas os homens e mulheres também o são. A Bíblia é, sem dúvida alguma, palavra de Deus mas a constituição Dei Verbum recorda que a Bíblia contém a palavra de Deus. A Bíblia contém esta Palavra e por isso temos uma estrutura teântrica. Temos que percecionar onde está a caligrafia de Deus e onde está a humana. É aqui que entram as hermenêuticas bíblicas", afirmou.

Na sessão de formação o padre Pablo Lima abordou a "intenção do hagiógrafo e os géneros literários" e apontou a necessidade de se aprofundarem sobre a Bíblia os conhecimentos sobre "alguns métodos de interpretação Bíblica".

Para o especialista é urgente evitar várias leituras "fundamentalistas ou literalistas" que provocam "erros na interpretação do texto Bíblico e que o tornam não no que é mas no que nos convêm a cada momento".

Viana do Castelo: Aposta na formação e no fator humano

No alto Minho mora uma das mais altas de inscrição em EMRC de todo o país. A responsável do Departamento de EMRC, Lígia Pereira, estima que a disciplina seja opção de mais de 70% dos alunos na diocese.

Ao Educris destacou "o trabalho desenvolvido ao longo dos últimos anos na diocese" e que "permite hoje ter um quadro de docentes estável":

"Tudo isto deu e dá muito trabalho. Procuramos ser e estar presentes na escola com a nossa disciplina. Hoje tem um quadro docente muito estável com apenas 8 docentes a serem contratados para necessidades residuais. Muitos dos nossos docentes tem-se sacrificado para poder ter horários hoje completos".

Para lígia Pereira esta aposta na estabilidade do corpo docente torna-se fundamental num universo de mais de 11 mil alunos que escolhem, anualmente a disciplina:

"A família é o nosso ponto principal. Um professor sem estabilidade não trabalha bem. Na escola e na nossa área a estabilidade é fundamental. Como ajudar os outros se nós estamos mal? Temos mais de 11 mil alunos que escolheram a EMRC num universo de 16 mil na diocese".

"Ainda temos que chegar a quase 5 mil alunos e isso faz-se com formação e ajuda mútua com momentos como este hoje", destacou.

Num Departamento diocesano da EMRC que tem apostado "nas formações de vanguarda com destaque para as várias apps e recursos que existe online e que ajudam na preparação e apresentação mais interativa de aulas", a formação do passado sábado procurou "voltar o olhar para o essencial de modo a recuperar aprendizagens, partilhar práticas e aprofundar o conhecimento do que na nossa disciplina é específica: a Bíblia", sintetizou a docente.

Educris|21.03.2019




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |