EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Formação: Novos métodos para a transmissão do religioso

Helena Gil Costa, sóciologa, apresentou aos docentes estudos na área que indicam que os jovens "não se desinteressaram pelo fenómeno religioso" mas que urge encontrar novas "metodologias".

Na segunda formação do passado sábado a socióloga Helena Gil Costa abordou a questão do «Jovem perante o facto religioso». A especialista deu voz aos estudos onde os mais novos sentem "que não abandonámos a Igreja mas a Igreja é que nos abandonou a nós":

"Não se trata de saber quem tem razão mas de percecionar o que se passa na cabeça das novas gerações que tem muito interesse pelo transcendente mas precisam de novas ferramentas e de novas linguagens mais acessiveis aos tempos de hoje".

Estabelecendo uma longa e profunda análise da realidade portuguesa Helena Gil Costa convidou os docentes de EMRC a "trazerem a vida à escola" de modo a que as "aprendizagens nesta àrea do religioso se tornem significativas e significantes na vida e na experiência humana dos jovens".

Para isso devem os professores de EMRC "dotar-se de novas linguagens e recursos capazes de explicar e desmistificar muitos preconceitos e mal entendidos".

Tarde com partilha de experiências entre docentes e pós graduação no 1º ciclo

Da parte da tarde os docentes do Porto e Vila Real participaram em dois workshops onde se "apresentaram experiência de realidades vividas na diocese na disciplina de EMRC no secundário com públicos diversificados e situações diferenciadas", apontou António Madureira, diretor do Secretariado Diocesano do Ensino da Igreja nas Escolas (SDEIE) do Porto.

Para este responsável "a experiência da disciplina de EMRC no secundário exige formação especializada aos docentes e a capacidade de estabelecerem pontes com as diferentes àreas do saber tornando o dado religioso percetível e necessário para a vida de cada um":

"No ensino secundário não existe uma ferramenta que permita magia mas o esforço e o trabalho dos docentes traz frutos muito significativos nas aprendizagens dos mais novos e na sua adesão em contexto de ensino secundário", sintetizou.

Este ano a Universidade Católica Portuguesa, em parceria com o Secretariado Nacional da Educação Cristã promove a primeira pós graduação no 1º ciclo. Uma realidade nova que necessita de muita atenção da disciplina e de formação pedagógica adequada:

"A presença da disciplina no 1ºciclo tem vindo a tornar-se efetiva em cada ano que passa. Pareceu-nos, em contacto com os docentes e da partilha que temos vindo a fazer, que era necessária uma formação que dota-se os nossos professores de uma especialização em 1º ciclo e nas estratégias adequadas a uma idade tão própria", afirmou ao Educris Fernando Moita, coordenador nacional da EMRC no SNEC.

Educris|14.01.2018



Recursos:
Formações (inter) diocesanas refletem sobre 1º ciclo e Secundário:



© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |