EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Media: Alunos de EMRC vencem 2ª edição do «Bíblia Moov»

O Agrupamento de escolas Albergaria-a-Velha conquistou, no dia 20 de maio de 2017, em Lisboa, o prémio Bíblia Moov Jovem com o filme Emilagrando, ex aequo com o filme O Sentido.

Luís Silva, docente de EMRC, explicou ao EDUCRIS o processo de criação do filme:

"Na produção deste filme participaram alunos do curso de multimédia e da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica do 12º ano, coordenados pelos professores Paulo Calhau e Luís Silva, de acordo com guião criado por Francisco Santos, aluno de EMRC do curso de ciências socioeconómicas".

O Prémio Bíblia Moov é um certame bienal, promovido pela Sociedade Bíblica de Portugal, que se propõe «retratar o conhecimento e a interpretação de um texto da Bíblia proposto», através da criação original de vídeos. Compõem o júri deste projeto nomes reconhecidos do cinema e do audiovisual: Adelaide de Sousa, Inês Gil, Ben Monteiro, Dale Chapel e Simão Silva que, no momento que antecedeu a projeção do filme, destacaram o cuidado entregue à palavra e a beleza cinematográfica das imagens.

Para o docente Luís Silva a conquista do prémio, "para além da relevância do acontecimento", mostra a "força ecuménica, por se tratar de uma criação de alunos da disciplina de EMRC concorrendo a um evento promovido pela sociedade bíblica, que se define como organização cristã interconfessional":

"Pela sétima arte, promove-se, deste modo, a aproximação entre sensibilidades religiosas diversas. Um desafio a que se propõe dar corpo o próprio «enredo» do filme Emilagrando que, partindo dos milagres da multiplicação dos pães e da caminhada sobre as águas, narrados pelo evangelista Marcos, interpela a que se atualize a força taumatúrgica dos relatos bíblicos na ação de cada espectador. Os milagres de outrora são, hoje, atualizados na ação preventiva contra a fome e a miséria e contra a tragédia dos que se afundam nas águas dos mares, em busca de refúgio seguro",sustenta.

O docente considera que Emilagrando é "uma viagem ao interior da alma humana, ao interior da consciência de que as dores dos outros não podem deixar-nos indiferentes" e une "o outrora dos desafios éticos e religiosos que o Novo Testamento, através das palavras do evangelista Marcos, renova em cada leitura, com o agora das tragédias como as que o Mediterrâneo atualiza em cada barco que se afunda nas águas que, de fonte de vida, se transformam em descomunal cortejo fúnebre".

Veja, em anexo, o filme vencedor

 




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |