EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Vila Real: 2000 alunos convidados a “Novos Horizontes”

Valpaços recebeu iniciativa do secretariado diocesano da EMRC sob o tema “Rumo a Novos Horizontes”

Vieram de toda a diocese de Vila Real num número bastante maior do que o previsto. Pelas 10h00 já muitos autocarros movimentavam de maneira pouco habitual as imediações da praça do Município de Valpaços onde já estava o bispo diocesano D. Amândio Tomás.

Para o diretor do sder local, padre António Luís Costa, esta azafama e a cara de espanto de tantos valpacenses foi o resultado de “um trabalho de uma equipa da diocese que teve inicio aqui mesmo em Valpaços pois pretende-se que cada comunidade educativa faça estrutura dentro da sua própria área de intervenção”.

O responsável da EMRC considera “importante este tipo de eventos” para “formar grupo daqueles que escolhem a disciplina”.

Ao EDUCRIS o padre António Luís Costa explicou as razões do tema deste ano “Rumo A novos Horizontes”:

“Precisamos alertar, sem alarmismos, os mais novos e a própria sociedade para viverem com os pés bem assentes na terra mas o olhar no horizonte de modo a podermos construção uma sociedade mais humana e mais justa”.

O testemunho dos alunos

Tatiana, 14 anos, vem de Alijó e afirma que “sempre gostei muito da disciplina porque sendo diferente da catequese permite-nos a discussão de temas interessantes e, por vezes, divertidos”.

De Valpaços a aluna Rita, de 13 anos, está inscrita desde o 3º ano de escolaridade. Ao EDUCRIS, e assumindo que a disciplina “é uma ajuda para a construção e vivencia da minha fé”, a aluna afirmou que “é interessante fazermos aulas diferentes e mais interativas” e destacou a “importância de conhecermos à muito tempo o professor que é confidente de todos”.

Eva, do 8º ano de uma escola da cidade destaca “a dimensão do encontro que a EMRC nos dá” e a possibilidade de “estudar o fenómeno religioso cristão e de outras religiões para ajudar a sermos mais tolerantes”.

João, do 7º ano, “sempre andou numa escola católica” e quando foi transferido para o ensino estatal não teve dúvidas da opção:

“Não sei explicar ainda muito bem mas sei que aprendo muitas coisas que vão ser importantes para o meu futuro. Por isso opto sempre pela disciplina”, apontou.

 

O Testemunho dos professores

 

Sónia Nogueira, do grupo disciplinar de Português, é professora há 23 anos. Esta docente considera “que a EMRC tem um programa muito interessante e intercultural” que “interage com diversos conteúdos lecionados na disciplina de Português”.

A professora Quitéria leciona Filosofia na Secundária de Alijó e afirma que “na minha escola existem muitos alunos inscritos na disciplina e que gostam muito”. Esta docente dá conta de um “projeto de interdisciplinaridade” entre as duas disciplinas e considera “fundamental a presente do factor moral enquanto promotor da tolerância e do equilíbrio social”.

A docente pensa que “a EMRC é importante na formação da consciência moral dos alunos” e afirma que “logo no inicio do anos vemos os conteúdos comuns das duas disciplinas de modo a podermos ajudar-nos e com isso contruir nos alunos um conhecimento mais aprofundado”.

 

Após as palavras iniciais de D. Amândio Tomás, Bispo de Vila Real, do presidente do Agrupamento de Escolas de Valpaços, Abel Conde Ribeiro e do vice presidente da Camara Municipal, os alunos partiram em direção ao Santuário de Nossa Senhora da Saúde, em cortejo, acompanhados por um conjunto de bombos do corpo nacional de escutas de Valpaços.

Uma vez no Santuário os alunos fizeram silêncio, contemplaram o lugar e o bispo local proferiu uma breve alocução convidando os mais novos a “conhecerem Jesus, o grande amigo” e a serem capazes “de se tornarem protagonistas da mudança social a partir do amor”.

Após o almoço o estádio municipal acolheu o 7º encontro numa festa de alegria, diversão e convívio.

Um balanço positivo: Educar para os valores e olhar o horizonte

Alexandre Caetano, da organização, fez um balanço “muito positivo congratulando-se pela adesão da escola a esta iniciativa e agradeceu a “todas as entidades envolvidas que ajudaram a que o 7º Encontro fosse um sucesso”.

Desde 2005 na escola de Valpaços o docente recordou “que o lema do ano teve como pano de fundo a carta pastoral do bispo diocesano” procurando “que a disciplina se assuma como uma mais-valia de formação integrar dos alunos”:

“A ideia do horizonte nasce da necessidade de olhar para além de nós. Isto tem tudo a ver com a EMRC pois é isso que procuramos fazer com os nossos alunos no dia-a-dia das aulas. Levá-los a olhar o horizonte para que possam ambicionar mais”.

No total estiveram presentes mais de 2000 alunos vindos de 14 agrupamentos de escolas de toda a diocese de Vila Real. 

Veja as fotografias do Encontro 




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |