EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Taizé: 500 alunos de Viseu desafiados a trazer "a alegria para as suas comunidades"

Realizando uma nova experiência de Peregrinação à Comunidade Ecuménica de Taizé, alunos matriculados a EMRC, num total diocesano de aproximadamente 500 alunos, da Diocese de Viseu e desafiados pelo SDEC a fazerem a experiência com Jesus, O Cristo, em Taizé, deslocaram-se à Comunidade Ecuménica, onde  esperavam encontrar um sentido mais concreto para a vida, fundada na Palavra de Deus e na vida de Jesus.

A semana, definitivamente marcada pelo ritmo das orações, originou no seio dos jovens um anseio pelo silêncio e pela procura espiritual do encontro com a Cruz. As reflexões bíblicas, onde os jovens manifestavam a sua sede de aprender, compreender e apreender mais a Palavra, foram motivo para uma maior aproximação entre os peregrinos das diversas dioceses presentes nesta semana.

Note-se que os jovens trocam o conforto das festividades, legítimas, do Carnaval, por uma semana de encontro, de silêncio e de procura de respostas que a sociedade teima em não lhes fornecer. Tal, é sintoma que os jovens querem, procuram e dirigem-se à Fonte da Vida que é Jesus, O Cristo e a Sua Mensagem.

Marcante foi também o encontro com o Ir. Alöis, prior da Comunidade Ecuménica de Taizé, que muitos jovens consideraram como a presença de uma suave e revigorante brisa fresca, não só pelos desafios deixados, tais como acolher o próximo que é o rosto de Cristo, abrir as portas aos que sofrem, aos que são perseguidos, aos excluídos, aos pobres, aos famintos...

Desafiou-nos também a não deixarmos de procurar Deus nas nossas, famílias, comunidades cristãs e Igrejas, afirmando que Ele nos espera sempre de braços abertos para nos acolher como seus filhos.

Foi marcante o seu testemunho, quando afirmou, em resposta a uma pergunta de um jovem, que ele também chora quando reza e que as lágrimas dirigidas a Deus, pelo sofrimento do outro, é já em si uma oração, declarando que as lágrimas que mais o entristecem são as lágrimas do seu coração perante a indiferença de muitos cristãos, não só pela Palavra de Deus mas pelo sofrimento que existe nomeadamente o das crianças.

Por seu lado o encontro com o Ir. David e o Ir. Alcides ficou marcado pela alegria e pela simplicidade, não simplista, dos testemunhos que ambos deram da procura do sentido para as suas vidas e o que encontraram em Taizé: um lugar de partilha, paz, fé, de vivência em comunidade com as diferentes Igrejas Cristãs, animados sempre pela presença do Espírito Santo, pois que só por Ele é que esta Comunidade tão diversa se une em oração a Jesus, afim que tudo o que une os Cristãos seja mais forte e fraterno do que o que os divide.

Dos momentos de Oração o mais marcante foi o da oração da Crus, na sexta-feira à noite.

O aproximar dos jovens em silêncio orante, o percorrer, em joelhos o percurso até à Cruz, é o que mais marca a semana e o que mais os conduz à presença Misericordiosa de Deus nas nossas vidas.

Do que os jovens foram dizendo a experiência é para repetir e que os desafios do Ir. Alöis, não deverão ficar em Taizé mas que devem ser trazidos para as comunidades onde vivem.

Professor Abel Dias, EMRC - Viseu




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |