EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Lamas: "Do Eu solitário ao Nós solidário"

Inserida na campanha de angariação de leite promovida pelo Colégio de Santa Maria de Lamas decorreu, no passado dia 4 de março, uma conferência que contou com a presença e participação de Frei Fernando Ventura, fundador do "Banco de Leite" para São Tomé e Príncipe, e foi dirigida aos alunos do 12º ano.

Disponibilizamos o comunicado que nos foi enviado pelos docentes de EMRC do Colégio:

"O Frei Fernando Ventura é uma figura mediática, sendo um assíduo comentador de atualidade social, política e religiosa na SIC, tendo sido nomeado pela TSF ‘figura do ano’ de 2010. Pertence à Ordem dos Franciscanos Capuchinhos e é teólogo e biblista. As suas palavras têm sempre muito eco pois não tem papas na língua e é reconhecida de todos a sua sinceridade e frontalidade em relação à vida política e eclesial.

A conferência tinha o título sugestivo ‘Do Eu solitário ao Nós solidário’ e, após um momento musical com a interpretação instrumental do tema 'What a wonderful world' de Louis Armstrong por cinco talentosos alunos do 12ºano, o Frei Fernando Ventura começou assim: ‘Numa floresta em chamas, todos os animais fugiam assustadíssimos. Um beija-flor ia ao rio e levava no seu pequeno bico gotinhas de água para apagar o fogo. Todos os animais começaram a troçar do seu esforço inglório. Mas ele respondeu que apenas estava a fazer a sua parte e que o pouco volume de água que lançava era tudo quanto tinha e podia dar…’

O conferencista, de uma forma cativante e interpelante, sublinhou a importância de ousar a edificação da fraternidade universal, devendo nós sair de nós mesmos e estabelecer relações e criar laços, sobretudo com aqueles que mais precisam de nós. Disse que temos que nos tornar cidadãos praticantes e alinhar no desafio da construção da casa comum que é o planeta e a humanidade.

Explicou que a aritmética de Deus não obedece à lógica da racionalidade humana e que há que dividir para multiplicar e somar sem subtrair nada a ninguém. Destacou a ideia de que somos pobres mas somos muitos e que o pouco de cada um pode fazer milagres. Não podemos tirar a fome do mundo mas podemos tirar alguém do mundo da fome.

Após a palestra, houve a oportunidade para algumas perguntas pertinentes dos alunos e, no final, foi oferecida ao palestrante uma pintura com motivos africanos realizada por dois alunos do Curso de Artes."

EMRC, Lamas




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |