EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Semana Nacional - EMRC no Bairro da Fonte

A disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica é um espaço curricular de referências valorativas da pessoa, da cultura e da sociedade e tem por tarefa a formação dos alunos na sua totalidade e a maturidade das suas potencialidades.

A tradição e mensagens cristãs, criadoras e portadoras de uma mundividência própria, apontam um caminho e um contributo da realização humana.

Deste modo a disciplina procura no seu conteúdo fortalecer ou avivar a importância dos valores sociais e humanos.

Como já referi, alicerçada à prática/tradição cristã, incute de forma aberta as boas práticas, fomentando o que de melhor há em cada ser humano.

O Agrupamento de Escolas da Apelação insere-se no Bairro da Quinta da Fonte, Freguesia da Apelação. Esta com uma realidade social própria. Sobejamente assolada pelo estigma negativo e pelas más práticas.

De facto, existem problemas graves nos espaços relativo ao Bairro e, naturalmente estes afectam a comunidade escolar, proveniente na sua esmagadora maioria do Bairro.

Ou seja, determinados comportamentos dos alunos são resultado do seu quotidiano, em que as atitudes reveladas são como uma esponja que absorve os traumas e as más referências, até porque, para a maioria dos alunos, a única realidade que tem e conhecem é a que vivem neste espaço.

Instintivamente desenvolvem mecanismos de integração e recursos para a sua própria sobrevivência.

Num cenário destes, torna-se fundamental um trabalho que considere estes factores e que de alguma forma seja uma resposta e inverta a situação.

Neste sentido, por tarde do Agrupamento Escolar ao considerar todos estas informações, deu-se uma metodologia de trabalho adequada a esta mesma realidade.

Em que, o Director do Agrupamento Félix Bolaños, abre a Escola à comunidade (Bairro) assim como, a comunidade está aberta à Escola.

A minha própria presença nesta Escola, enquanto moradora do Bairro, deve-se também a esta dinâmica. E é aqui que a particularidade desta disciplina se afirma.

Para este contexto, EMRC surge como uma porta aberta para a entrada num mundo de novos caminhos, novos horizontes e novas sentenças, cujo potencial tem um só rosto: Jesus Cristo.

E refiro-me aqui a um potencial que não se confunde com outros potenciais, isto é, a cidadania, a consciência cívica, o espírito optimista de mudança, que por si só, marcam a diferença, mas uma diferença pela positiva.

Eu enquanto professora de EMRC, uso como matéria a oportunidade de criar laços de amizade e afecto, assim como, dou espaço ao convívio harmonioso entre uns e outros, tanto na sala de aula como fora dela. Pois, fazer amigos, conhecer e dar-se a conhecer ao outro, conversar, estar juntos e partilhar também é aprender.

É uma bênção poder levar a palavra de Jesus a esta Escola. Numa linguagem simplificada, acessível e verdadeira, com recurso a metodologias activas, a EMRC é fulcral para o desenvolvimento destes jovens. E serve sobretudo para provar que Jesus está nos lugares mais discriminados de forma particular.

Com esta disciplina há tempo para ouvir estes alunos e para dar-lhes voz. Pouco a pouco vão se descobrindo e encontrando Deus em si. Para que no futuro, que aliás, começa agora, sejam eles as referências e lideranças positivas na Apelação.

Fátima Barbosa, professora de EMRC




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |