EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Alunos de EMRC experienciam Taizé

Em vésperas do Encontro Ibérico que se vai realizar no Porto o www.educris.com disponibiliza o testemunho de dois alunos da zona de Pinhel que, em Julho último, fizeram uma experiência em Taizé.

Por Lilia Mendes

"No passado dia 17 de Julho, alguns alunos das turmas de Educação Moral e Religiosa Católica, das escolas da Zona do Pinhal, ou seja, Sertã, Oleiros, Cernache do Bonjardim e Proença-a-Nova, tiveram a oportunidade de viver um novo desafio, integrar e participar numa viagem, cuja última estação seria a Comunidade de Taizé em França.(...)

(...) Ao chegar à Comunidade, encontrou-se logo um grupo de compatriotas portugueses, que já de saída, afirmavam estar maravilhados com a experiência ali vivida. Porem para os que acabavam de chegar, o primeiro contacto não foi muito positivo, parecia tudo muito confuso, desorganizado e a comida não era bem aquilo a que se estava habituado. No entanto com o passar do tempo a comida foi ficando melhor e tudo parecia seguir o seu rumo, apesar do grande número de pessoas presentes no mesmo espaço. Aos poucos, foi-se entrando na dinâmica de Taizé, aí experimentou-se um modo de oração completamente diferente daquilo que conhecemos. Em Taizé a oração é um momento de festa e unidade em que pessoas de diferentes nacionalidades, de diferentes culturas e com diferentes valores cantam em uníssono e se juntam por um mesmo motivo, celebrar a vida a acreditar que é possível construir um mundo melhor, em que se zele pelo bem-estar dos outros e se viva em fraternidade e comunhão, de modo que as dificuldades de cada um, sejam ultrapassadas em conjunto.

Os dias em Taizé incluem para além da oração, que é feita três vezes ao dia, mas cuja participação é livre, o debate em grupos constituídos por um monitor e elementos de diferentes nacionalidades, em que se debatem os problemas, as preocupações de cada um, a importância que a fé e a religião que se professa têm nas suas vidas, bem como as convicções que se têm sobre a vivência dessa religião.

Durante o dia existem também workshops sobre os mais variados temas e são realizados trabalhos de manutenção do espaço e do funcionamento dos serviços na comunidade, como limpezas, serviço de refeições, recolha de lixo, entre outros, actividades estas que são feitas em conjunto e que acabam por tornar-se momentos de diversão e espontaneidade.

Taizé é um espaço de diálogo e partilha cultural, em que se toma contacto com outras realidades e se enriquece enquanto pessoa, pois o modo de pensar de cada um é confrontado com outras perspectivas não menos válidas. A partilha cultural faz-se através do diálogo ao longo do dia, mas também num lugar especialmente dedicado a estes intercâmbios designado OYAK, este é um espaço de diversão até onde se pode ir à noite, para jogar jogos oriundos dos diferentes países, para dançar, para cantar, para tocar um instrumento ou simplesmente para passar um bom bocado, num ambiente alegre e de partilha.

Por fim, não pode deixar de se falar do silêncio, que em Taizé tem especial importância, lá são promovidos momentos de introspecção, de reflexão, de serenidade, para os quais não há espaço na correria da vida moderna, no fundo é isso que distingue Taizé de todos os outros lugares em que se possa estar, esta espiritualidade que aí se vive impele à valorização das coisas simples da vida que no final de contas são as mais importantes.

Taizé é uma experiência inesquecível, em que se vive um ideal à muito considerado, mas que por imposição de outros valores nunca chegou a ser atingido, a vida comunitária, a igualdade, a tolerância e valorização do outro, no fundo os degraus que é preciso atingir para que todos possam ter uma vida plena."

  Por João Carlos Neves dos Santos

"(...)Chegados a famosa aldeia de Taizé a nossa primeira reacção foi de espanto ao encontrarmos tantos jovens da nossa idade com um enorme sorriso na cara de tão felizes estarem por ter tido a oportunidade de terem passado uma semana em Taizé, e fazíamos a pergunta " Mas afinal o que é Taizé? O que é que vamos fazer em Taizé? Fomos logo bem recebidos por jovens portugueses que nos deram toda a informação necessária para a semana que estava a nossa espera. Nem tínhamos chegado a meio da semana e já queríamos regressar a casa porque aquela pequena aldeia, que durante a semana que nos recebeu, ao total recebeu cerca de 3.200 pessoas não nos dizia nada, foi então a partir dai que Deus nos deu as suas mãos e nos ajudou até ao ponto de dizermos queremos ficar mais uma semana em Taizé. Taizé não é aquilo que a maioria das pessoas pensam, não chega irmos a uma página da Internet para sabermos o que é Taizé e necessário vivermos Taizé para o sabermos, e acreditem que é maravilhoso. As suas orações, os seus cânticos, a sua simplicidade, o convívio com jovens da nossa idade de todos os lugares do mundo, tudo nos fascinou. Partimos de Taizé no dia 26 de Julho de 2009 com a mesma alegria no rosto de termos tido a possibilidade de termos estado nessa espectacular aldeia, e acreditem já com novos planos de para o ano nos voltarmos todos em encontrar em Taizé. Após tudo isto nos jovens só temos de agradecer a todos os professores responsáveis pela a organização desta viagem. Viva Taizé."

Webmaster|2010-02-09|11:16:53          




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |