0 / 0

Formação APEC: «As emoções são o GPS humano»

60 funcionários não docentes participaram na sessão de formação promovida pela Associação Portuguesa de Escolas Católicas (APEC)

«É dando que se recebe: A importância das emoções nas nossas vidas» foi o tema da ação formativa, a terceira promovida pela APEC neste ano letivo:

“Queremos sempre ajudar as Escolas Católicas na formação dos seus agentes educativos e, para isso, convidamos uma escola a apresentar uma temática convidando as restantes a estarem e participarem”, disse ao Educris Jorge Cotovio, secretário-geral da APEC.

As emoções: existência e funções na construção do ser humano

No principio da sessão Ana Rita Antunes, psicóloga do Externato da Luz, em Lisboa, recordou aos participantes que todo o humano vem, “de série” com um GPS que são as emoções:

“Somos feitos de afetos e as emoções são fundamentais na nossa vida. Nem sempre tratamos bem as emoções”.

Explicando a universidade “das emoções” a psicóloga apontou a “alegria, tristeza, raiva, medo, nojo e a surpresa” como aquelas que encontramos “em todo o Humano”:

“Funcionam como um GPS e quanto mais formos capazes de ler as nossas emoções mais rapidamente, e de maneira mais razoável, podemos atingir os nossos objetivos”, sustentou.

Como lidar com as emoções: a importância do discernimento e do outro

Ana Rita Antunes apresentou dois vídeos [Vídeo 1] e [Vídeo 2] para explicar o modo como, no “dia-a-dia damos, tantas vezes, tudo de nós, em esforço continuado que entramos em modo automático desgastando-nos a tal ponto que não conseguimos já perceber qual o propósito da minha ação”.

“Numa escola, onde existe sempre tanto que fazer, temos que criar tempos, uns com os outros, para parar, refletir e analisar, para tomar a ação mais correta e a mais válida”.

A psicóloga ensinou algumas estratégias para ajudar a lidar com as emoções no local de trabalho para si e para os outros.

“É fundamental ter tempos de paragem, tantas vezes mal entendida nos nossos lugares de trabalho. O discernimento é vital para perceber o que se passa connosco”.

Para Ana Rita Antunes num lugar como a escola é importante “saber com quem se pode contar, com quem se pode desabafar para se poder ser feliz pois as relações com os outros são importantes na construção da felicidade de cada um”.

No final da sessão a psicóloga sustentou a importância “do exemplo” como “marcante na formação dos mais jovens na escola” e na “construção da felicidade”.

A formação «É dando que se recebe: A importância das emoções nas nossas vidas» foi uma iniciativa da APEC, contou com 60 participantes de 13 instituições de ensino católico.

Educris|26.05.2018



Recursos:
APEC: «É dando que se recebe: a importância das emoções nas nossas vidas»:
APEC: «É dando que se recebe: a importância das emoções nas nossas vidas» :


Newsletter Educris

Receba as nossas novidades