0 / 0

Revista Pastoral Catequética nº16

Autor: Fundação Secretariado Nacional da Educação Cristã

Páginas: 160

Dimensões: 23x16

Palavra Chave: Escola Católica, Catequese, Ensino Religioso Escolar,Caridade,Pedagogia, mensagem cristã, educação, competências Espirituais e Pedagógicas para as Escolas Católicas, Monsenhor Vicent Nichols, Monsenhor Pero Sudar, Congresso Europeu sobre a Escola Católica, André Fossion, transmissão da fé, D.Tomaz Silva Nunes,Educação Moral e Religiosa Católica,nova Concordata.

Descrição: O número 16 da Revista «Pastoral Catequética» examina questões pertinentes no âmbito da pastoral e da educação cristã que remetem para o âmbito dos três departamentos do Secretariado Nacional da Educação Cristã: Escola Católica, Catequese e Ensino Religioso Escolar. Fá-lo a partir de uma ideia comum que, ao longo do texto se assume como fio condutor: ?A Caridade é a Alma da Pedagogia?, uma verdade inefável e substancial da mensagem cristã em si e da educação que se faz de acordo com os seus princípios centrais e irrevogáveis. Neste número encontramos, pois, uma interessante diversidade de textos que inspiram e acompanham as linhas de acção mais relevantes dos departamentos enunciados: o Seminário «Competências Espirituais e Pedagógicas para as Escolas Católicas», as comunicações de Mons.Vicent Nichols e Mons. Pero Sudar, no Congresso Europeu sobre a Escola Católica, os textos de André Fossion sobre a transmissão da fé e a reflexão que D.Tomaz Silva Nunes, Presidente da Comissão Episcopal da Educação Cristã, ofereceu, sobre a situação da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica, a um público qualificado no Colóquio que celebrou o 4º aniversário da entrada em vigor da nova Concordata. «Como o demonstram com insistência as narrativas evangélicas, a fé em Jesus Cristo ressuscitado surgiu através da dúvida superando um conjunto de resistências. O que foi verdade na origem para os próprios Apóstolos é-o ainda hoje, de forma diferente sem dúvida, no contexto cultural contemporâneo. O advento das ciências, a inteligência crítica, as demandas pelos direitos do Homem, o pluralismo circundante, a autonomização dos indivíduos são factores culturais que não se opõem à fé cristã esta, além disso, contribuiu para os fazer nascer mas, pelo menos, questionam-na e tornam-na mais problemática.


Newsletter Educris

Receba as nossas novidades