0 / 0

«Presentes Solidários» estão de volta para apoiar comunidades afetadas pela pandemia

Iniciativa da Fundação Fé e Cooperação vai apoiar regiões afetadas pela pandemia Covid-19

A Fundação Fé e Cooperação (FEC), da Conferência Episcopal Portuguesa, apresentou hoje uma nova edição dos «Presentes Solidários 2020» destinados a apoiar comunidades de 8 países lusófonos.

"Esta é uma edição especial que vai apoiar comunidades afetadas pela atual pandemia, que aumentou a situação de vulnerabilidade de muitas famílias e agravou a condição já frágil de outras. Os ‘Presentes Solidários’ são um sinal de esperança neste tempo de grande incerteza”, explica a organização no comunicado enviado hoje ao EDUCRIS.

Dos 6 aos 180 euros os 10 presentes "são variados" e vão desde "o sabão e lixívia para a Guiné-Bissau, água para Angola" ou o "material escolar para Moçambique e uma cesta básica para idosos de Cabo Verde. Para o Brasil a escolha recaiu num kit musical; Timor-Leste podem ser oferecidos produtos de higiene; e para São Tomé e Príncipe uma bolsa para artesãos".

Portugal também está contemplado com a criação de um "presente solidário que é um cabaz de alimentos" que vai ser entregue na Damaia, em Lisboa e que tem, como parceiro, o Agrupamento de Escolas local. A FEC espera conseguir 150 destes cabazes.

Os ‘Presentes Solidários’ são uma iniciativa anual promovida pela Fundação Fé e Cooperação, desde 2006. OS interessados compram online o presente que oferecem " a um familiar ou amigo", qu fica com um postal de natal. O valor da oferta é convertido num dos bens necssários.e «Dar a Duplicar!’» é o lema da campanha que permite oferecer, ao mesmo tempo, “um bem concreto a uma comunidade dos países lusófonos”. É possível acompanhar em direto, a compra dos presentes num barómetro criado online.

Também online se podem consultar os resultados das anteriores edições bem como os testemunhos das comunidads beneficiadas.

A FEC foi criada em 1990, e é um organismo da Confereência Episcopal Portuguesa, tendo estatuto de organização não-governamental para o desenvolvimento. Tem como missão promover o desenvolvimento humano integral, com a visão de “construir uma sociedade onde cada pessoa possa viver com dignidade e justiça” e conta, atualmente, com mais de 25 projetos em países lusófonos.

Educris|07.11.2020



Newsletter Educris

Receba as nossas novidades