JNC2021 refletem sobre «Sinodalidade e Catequese

Coordenadora nacional espera “momento para aprofundar o dom de ser catequista”

Máscara, distanciamento social, álcool gel, certificado digital de vacinação ou certificado digital de teste negativo. Assim se vão encontrar, em Fátima, centenas de catequistas para o retorno das Jornadas Nacionais de Catequistas 2021.

“O tempo da pandemia, se por um lado nos isolou, por outro lado criou uma certa saudade de nos reencontrarmos. É bom podermos estar juntos, ainda que com máscara, mas olhos nos olhos para vivermos um momento de graça de aprofundarmos este dom de ser catequista”, aponta, ao EDUCRIS, a irmã Arminda Faustino, coordenadora nacional da Catequese no Secretariado Nacional da Educação Cristã (SNEC).

Com um número ainda limitado de inscrições em relação a anos anteriores, a edição 2021 decorre sob o tema «Sinodalidade e Catequese».

“Encontramo-nos com esta certeza de que somos um só corpo, com vários membros interligados e que sentimos todos os ganhos, as perdas, as certezas e as dúvidas dos que connosco caminham. A sinodalidade que buscamos, como igreja e neste ministério que é o de ser catequista, passa por estarmos despertos para esta questão: Escuta ativa de cada um para nos colocarmos a passo com a Igreja como nos pede, tantas vezes, o Papa Francisco”, explica a responsável.

 AS Jornadas iniciam-se a 23 de outubro, no salão do Bom Pastor, m Fátima, com a intervenção de D. António Moiteiro, presidente da Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé (CEECDF), que analisa o tema «A Catequese: primeiro anúncio na família e na comunidade cristã», a partir das 10h30.

Segue-se a conferência «A sinodalidade na ação evangelizadora da Igreja» trazida à iniciativa pelo padre Tiago Freitas da Arquidiocese de Braga.

Após o almoço o padre Luis Miguel Figueiredo Rodrigues, da Universidade Católica Portuguesa, apresenta «A cultura digital e o desafio evangelizador para as comunidades cristãs».

Pelas 16h00 é apresentado o «Itinerário de iniciação à vida cristã com as famílias, com as crianças e com os adolescentes», pelo grupo de trabalho que conta com elementos várias Dioceses de Portugal.

Após um breve intervalo o padre Manuel Queirós, da Diocese de Vila Real, traz à reflexão «O Diretório para a Catequese: desafios à sinodalidade na catequese». A noite termina com a oração do Rosário e Procissão na Capelinha das Aparições, presididos por D. António Moiteiro.

Na manhã de domingo Isabel Oliveira e o padre Diogo José Pereira, da Diocese do Porto, proferem uma conferência subordinada ao tema «Catequista: discípulo e construtor de comunidade: desafios para uma pedagogia sinodal».

As Jornadas Nacionais de Catequistas 2021 encerram com a celebração da Eucaristia, na Basílica da Santíssima Trindade, presidida por D. Manuel Pelino, bispo emérito de Santarém e vogal da CEECDF.

Educris|08.10.2021



AJUDA de Navegação


© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |