Porto: Pandemia criou «redes de partilha» com novas experiências catequéticas

Responsável faz balanço positivo de um ano catequético que “alargou possibilidades” no meio “de mudanças difíceis”

 

Isabel Oliveira, diretora do Secretariado Diocesano da Educação Cristã (SDEC) fez hoje um “balanço positivo” de um ano catequético vivido em contexto de pandemia.

“Esta pandemia deu-nos novas possibilidades para proporcionar experiências de fé, através da web, com novas ferramentas e didáticas para fazer formação a partir dos meios digitais, e permitiu criar comunidades de vida e partilha de experiências catequéticas”.

À margem das XVI Jornadas Catequéticas, que reuniram mais de meio milhar de catequistas, a responsável deu conta “dos laços de proximidade e das redes de partilha de ideias e materiais com pessoas de todo o país e do estrangeiro”, num novo modo de “nos enriquecermos e motivarmos mutuamente”.

“Temos, no final deste ano, testemunhos fabulosos nas nossas comunidades. Esta pandemia foi uma oportunidade para reforçar os laços e ser comunidade numa altura em que muitos estavam isolados e em situações difíceis”, aponta.

Na diocese do Porto o ano catequético terminou com a XVI edição das Jornadas Catequéticas, um momento de “formação e partilha”, que o SDEC promove anualmente e que, este ano, decorreu em formato online.

“No total contámos com mais de meio milhar de participantes de variadíssimas dioceses em Portugal e no estrangeiro, o que mostra bem “a forma como os catequistas estão em missão”.

A iniciativa contou este ano, com formações sobre a Jornada Mundial da Juventude, Lisboa 2023, “os últimos documentos do Magistério da Igreja”, num processo que se quer “essencialmente formativo para os catequistas”.

“As jornadas procuram sempre oferecer um processo formativo e não conferências. Nelas os catequistas recebem não só informação aprofundada sobre os temas, mas também propostas concretas e, sempre que possíveis materiais, em ordem à conversão da vida do catequista e da missão catequética”, revela Isabel Oliveira.

SDEC vai acompanhar «Práticas Catequéticas» na Diocese

A partir de outubro o Secretariado Diocesano da Educação Cristã, do Porto, vai iniciar “um processo de acompanhamento de práticas catequéticas de forma que, as propostas enunciadas possam ganhar corpo”.

Este foi o instrumento encontrado pela equipa diocesana para que “as jornadas não sejam um momento isolado” e espera conseguir ajudar “os catequistas a partilharem dificuldades e intuições” das diferentes práticas, e a “motivarem-se para a missão”.

“Perante a complexidade que hoje vivemos ninguém pode assumir a missão catequética hoje de forma isolada. Sem sermos comunidade que testemunha o que vive e se entreajuda na complexa tarefas de comunicar a Boa Notícia dificilmente responderemos aos desafios do nosso tempo”, conclui Isabel Oliveira.

Educris|22.07.2021



AJUDA de Navegação


© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |