Viana do Castelo: Dinâmica da EMRC atribui prémios a Escola da região

Disciplina dinamizou projetos ambientais em diferentes anos e foi premiada pelos projetos PanEuropeu e Get Up and Goals

O Agrupamento das Escolas da Abelheira, em Viana do Castelo, apresentou, durante ano letivo que agora termina, vários trabalhos no âmbito do projeto europeu «Get up and goals!», proposto pela Comissão Europeia e que visa a implementação dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 das Nações Unidas nas escolas europeias.

“Procurámos, nos vários anos de escolaridade, despertar os alunos para as questões da ecologia e do cuidado pela Casa Comum através de ações concretas, na escola, promotoras de um desenvolvimento sustentável”, explica ao EDUCRIS a professora Rosa Costa.

Num ano marcado por um duplo confinamento nas escolas muito do trabalho desenvolvido recorreu a plataformas virtuais como “E-books, apresentações em formato PowerPoint, storyjumpers” que permitiram a conclusão de uma série de ações que foram desde a sensibilização para a reciclagem até à reflexão acerca do património religioso e cultural da região na sua relação com o oceano”, aponta.

“Enquanto a pandemia permitiu desenvolvemos a ação ‘Vigilantes da natureza’, para os alunos do 5º ano, e criámos uma exposição com plantas invasoras assinalado o Dia Internacional da Biodiversidade. Recolhemos tampas plástico e rolhas de cortiça, em parceria com o agrupamento de escuteiros de Vila Nova de Anha, e recolhemos produtos hortícolas para o refeitório social da Abelheira”, explica.

Todos os trabalhos tiveram o reconhecimento da Câmara Municipal de Viana do Castelo e vão permanecer no ‘Laboratório de Memória da Câmara Municipal’, podendo ser utilizados maus tarde em campanhas de sensibilização para os cuidados da Casa Comum e o património cultural e religioso da região.

Para Lígia Pereira, diretor do Secretariado da EMRC em Viana do Castelo, "o cuidado com a casa comum é uma preocupação constante para todos e que a EMRC em Viana do Castelo tem levada para as suas aulas esta preocupação com este património coletivo sem o qual não sobreviveremos".

"Tentamos com estas iniciativas e através da interdisciplinaridade despertar nas comunidades educativas a relevância da EMR que é católica e que por seguir uma confissão específica não esconde a verdade que é o amor que a caracteriza. Um amor que se estende e expande por tudo e todos na defesa do maior património que é a Vida", completa a responsável diocesana.

Educris|19.07.2021



AJUDA de Navegação


© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |