AIS: Perseguição aos cristãos ilumina igreja em Braga

Iniciativa chama a atenção ds cristãos que sofrem perseguição nos nossos dias

A Basílica dos Congregados, em Braga, vai estar hoje iluminada de vermelho, numa ação que chama a atenção para os cristãos perseguidos no mundo e que resulta da parceria entre a Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) e a Arquidiocese de Braga.

"Apesar da situação pandémica que vivemos não queremos deixar de chamar a atenção da opinião pública para o drama, tantas vezes ignorado, da prisão injusta, em vários países, de homens e mulheres por serem cristãos”, explica Catarina Bettencourt, diretora da AIS em Portugal.

Nos últimos anos, a fundação pontifícia tem iluminado, simbolicamente, vários monumentos ao redor do mundo para chamar a atenção de situações como a de Asia Bibi.

"Infelizmente, há muitas ‘asias bibi’ em muitos países. São mulheres e homens, por vezes ainda crianças, que veem as suas vidas amputadas por causa do fanatismo religioso. Um fanatismo que os transforma de seres humanos em inimigos, coisas sem valor, objectos de ira, alvos a abater", sustenta a responsável.

A AIS denuncia a existência de "milhares de cristãos" que continuam a ser vítimas de perseguição, em vários países do mundo.

"Estes cristãos são vítimas do terrorismo, de governos despóticos, de tiranos, de poderosos sem escrúpulos e até, tantas vezes, da inveja e má-fé de vizinhos ou colegas. São cristãos detidos injustamente por causa da sua fé".

A iniciativa «Libertem os Prisioneiros» quer chamar a atenção para um sem número de situações que continuam a existir "da China à Índia, passando pelo Médio Oriente, África e algumas regiões da América do Sul, milhares e milhares de cristãos são detidos injustamente por causa da sua fé. A Nigéria, onde atua o Boko Haram, um dos mais tenebrosos grupos jihadistas da actualiade, ou o Paquistão, por causa da perversa lei da blasfémia, são dois dos países mais perigosos para os cristãos".

Educris|25.11.2020

 



AJUDA de Navegação


© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |