CEP: Bispos lembram que «Jesus vem no pequeno e no pobre»

Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) emitiu hoje uma mensagem para o Advento sustentando que Deus vem no pequeno e nos pobres

«Deus vem e enche o nosso tempo de "Bom-Dia"» é o tema da mensagem para o Advento que os Bispos portugueses divulgaram hoje e com a qual desafiam os cristãos a serem a "resposta de Deus" no "meio da pandemia".

"O Deus do Advento vem para o meio desta pandemia, pega na nossa mão, muda o nosso coração e envia-nos a mudar a situação. Está aberta a oficina do Advento: enquanto uns se afadigam na vacina, outros nos hospitais, outros nos lares, nas farmácias, na padaria, empenhemo-nos todos em encher este mundo de Paz, de Esperança e de “Bom-Dia”, à imagem e sob a proteção maternal de Maria".

Lembrando que "Deus não vem mudar as situações. Vem mudar os corações. E são os nossos corações mudados que podem mudar as situações”, a CEP alerta para o impacto da pandemia e pede uma atenção especial para os mais frágeis e vulneráveis.

"O andamento do Advento traz-nos um Deus que vem para o meio de nós e da nossa anemia e pandemia, e diz: “Bom-Dia”, e suplicando ordena: “Cuida de mim”. É terrível termos de assumir que, se não cuidamos bem dos pobres e necessitados, também não cuidamos bem de Deus! Mas é agora o tempo favorável! É agora o dia da salvação!".

A CEP apela a uma mudança de comportamentos, para que cada um seja capaz de "acolher e responder" ao pobre, ao "pequenino" onde "o Deus que vem agora visitar-nos" se "confunde com os pequeninos"

"Bem podia o profeta dizer que Deus desceu à nossa pandemia. E nós, os habitantes da pandemia, bem podemos rever-nos no Salmista que reza: Do ‘confinamento’ invoquei o Senhor» (Salmo 118,5)”.

Aos cristãos os prelados pedem a vivência de um verdadeiro «Advento» que parte do "Bom-Dia" de quem percebe "um modo novo de encarar a vida" e se predispõe a sair "do pedestal" abrindo-se "a Deus que vem, Deus saúda, Deus fala, Deus ama, Deus chama, Deus ordena, Deus escuta, Deus responde, Deus envia".

Para os bispos tal atitude "de Bom-Dia" traz consigo "o coração de Deus", a capacidade de se compadecer com os pobres e agir em seu favor "não como uma opção, mas como um mandamento", indicam.

Educris|24.11.2020

 

 

 



AJUDA de Navegação


© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |