EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

ENC18: Homilia de D. José Ornelas

Bispo de Setúbal destacou a importância da “narrativa” na catequese e o papel vital dos “catequistas na vida e na história da Igreja”.

Na homilia, proferida na eucaristia a que presidiu nesta tarde na Sé de Setúbal, D. José Ornelas refletiu sobre o trecho do evangelho do dia que narra a história dos discípulos de Emaús:

“Este trecho ajuda-nos a fazermos parte da história. Esta narração é-nos contada para ser atualizada. Uma história que se repete. Sem Jesus a comunidade está a desfazer-se. Não existe mais discipulado. Como Jesus morreu não existe mais razão para estarem juntos vão-se embora"..

O prelado disse aos catequistas para contemplarem “a desilusão de dois homens que frustrados percorrem um caminho inacabado e encontram um caminhante que parece distante daquilo que os atormenta”:

“Não esperavam que a cruz fosse lugar de início da história do Messias Jesus. Não esperaram um Messias que assumisse o drama humano, mas de contrário, um Messias que estabelecesse um reino dos bons. Estão impedidos então de ver. Como não tinham entendido o mistério da cruz, como principio da revolução de Jesus, não podem reconhecer o Senhor ressuscitado”.

D. José Ornelas convidou os responsáveis de catequese a “olharem para o modo como Jesus caminha com estes homens desolados, e lhes vai apontando, com explicações, o que deveria acontecer”:

“O papel da catequese é este. Fazer a narrativa da história da salvação de tal maneira que se torne claro que aquilo é para o catequizando no hoje da sua história”, exortou.

No final da sua meditação o Bispo de Setúbal lembrou que a “chave dada aos discípulos” para que entendessem a ressurreição foi-lhes dada “no partir do Pão. Jesus desaparece e a Igreja percebe no pão partido e repartido o essencial da sua missão. Um pão de todos e para todos”.

“Hoje pedimos a Jesus que nos ensine a escritura e nos abra os olhos na eucaristia, onde a palavra se torna carne e se torna palpável a vida da fé. Que o Senhor nos torne capazes de sermos narradores na nossa vida e nos outros deste anúncio do Senhor ressuscitado”.

Educris|04.04.2018




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |