EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

JNC2016: "Acolher com o coração agradecido os cinco pães e os dois peixes"

"Passar de um cristianismo de herança a um cristianismo de propostas pressupõe mudanças de paradigmas" é o grande desafio que atualmente se coloca à família e à Igreja na transmissão da fé.

As palavras são de José Eduardo Borges de Pinho, professor na Universidade Católica Portuguesa (UCP), na abertura das Jornadas Nacionais de Catequistas que decorrem em Fátima até ao próximo dia 30 de outubro.

Sob o tema«A alegria do Amor na família é o júbilo da Igreja» o docente começou por apresentar um "contexto socio-cultural da instituição família no ocidente" afirmando que "a família cristã nasce do caminho de seguir Jesus e o seu evangelho e é uma construção para a vida" pois não "encontramos, no ocidente da pós-modernidade, um unico tipo de familia mas sim familias".

Deste modo José Eduardo Borges de Pinho sustentou de que existem hoje "vários motivos" para se considerar a família como "o júbilo da Igreja como afirmaa Exortação Apostólica Amoris Laetitiae" mas é fundamental entender o "decisivo lugar da família enquanto lugar fundamental da transmissão da fé e da construção da Igreja" através da "busca de novos paradigmas":

"Se não tivermos em conta todas as transformações da família no ocidente, se não olharmos para o processo de secularização de maneira profunda, se não nos detivermos numa cada vez maior pluralidade de opiniões e valores, não perceberemos a verdade de hoje e, deste modo caiem no vazio todas as propostas que possamos fazer".

Numa segunda parte da sua reflexão o docente da UCP apresentou vários "problemas, desafios e tarefas que se apresentam à proposta da fé como tarefa da família o que obriga a olhar para a realidade eclesial mais ampla".

Neste novo contexto "pós cristandade" José Eduardo Borges de Pinho sustentou que a primeira atitude da Igreja, e dos agentes de pastoral, deve ser a que "acolher com o coração agradecido e acolher os cinco pães e dois peixes" que as "famílias de hoje apresentam" e não se contentar "com discursos morais impregnados de doutrina mas longe da realidade de hoje":

"Este é o grande desafio da catequese e da Igreja na transmissão da fé nas familias", sustentou o professor, recordando que a tentação é seguir o mais fácil pois "é mais fácil propor religião do que propor caminhos firmes de descoberta de Jesus e da experiencia da fé".

Assim torna-se "urgente uma renovação eclesial e pastoral de modo a dotar as nossas comunidades de serviços que priorizem, na prática, as famílias e não apenas aquelas que temos como modelos, mas aquelas que mais necessitam de apoio e de propostas concretas de fé e caminho cristão", apontou.

Ouça e veja toda a conferência de José Eduardo Borges de Pinho em anexo.



Recursos:
Áudio: «A Alegria do amor na família é o Jubilo da Igreja»:
Áudio: «A Alegria do amor na família é o Jubilo da Igreja»

Ouça e leve consigo a conferência «A Alegria do amor na família é o Jubilo da Igreja» proferida por José Eduardo Borges de Pinho, professor na Universidade Católica Portuguesa (UCP), durante as Jornadas Nacionais de Catequistas 2016.




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |