EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Jubileu dos Catequistas: Anúncio passa “pela conversão e pelo testemunho”

No início do Jubileu dos Catequistas em Roma, D. António Moiteiro, bispo de Aveiro e vogal da Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé (CEECDF) alertou para a importância dos catequistas “darem uma volta à sua própria formação” de modo a que “a catequese não seja apenas um ensino sistemático como acontecia anteriormente” mas se torne capaz de ser “kerigmática (de primeiro anúncio) que implica conversão pessoal”.

Na homilia desta manhã, perante os 35 responsáveis diocesanos pela catequese em Portugal, o prelado começou por recordar todos os catequistas portugueses:

“Queremos hoje, no início do Jubileu dos catequistas, ter presentes os catequistas do nosso país. Cada um de nós representa, de certo modo, os da sua diocese e queremos ter presente os que dedicando-se a essa missão são colunas da transmissão da fé aos mais jovens. Que os nossos catequistas sejam agentes evangelizadores com alegria, com fé e com esperança”, afirmou.

Para D. António Moiteiro a maior tentação dos catequistas é a de pensar “a catequese como uma simples sistematização da fé focada numa determinada etapa do processo evangelizador”. O bispo de Aveiro recordou que desde a Exortação Apostólica Evangelium Gaudium (A Alegria do Evangelho) colocou o foco um outro foco na catequese:

“O documento do Papa fala de uma Catequese kerigmática e o fundamental que é o primeiro anuncio. A catequese tem, também, uma dimensão de despertar a fé, de ajudar o catequizando a encontrar-se com Cristo vivo e ressuscitado”.

Tarefa do catequista: tomar a cruz é converter-se

Tomando o trecho do evangelho do dia D. António Moiteiro recordou que “também nós catequistas, como o apóstolo Pedro, somos convidados a fazer a nossa profissão de fé”, uma fé, sustentou, “que tem de descobrir a sua própria cruz”.

O bispo de Aveiro afirmou que “a cruz do catequista tem duas dimensões”:

“A pessoal, de cada um e a dimensão do catequista. Nas duas dimensões existe uma só questão: o problema da conversão, da comunhão com Jesus.” Por isso a “cruz do catequista é a sua conversão, é o seu crescimento espiritual. O que querer falar e testemunhar Jesus. A cruz é não ver que o catequizando também entra num processo de conversão, de crescimento”.

No final da sua homilia D. António Moiteiro pediu “a graça de percebermos como crescem os nossos catequizandos percebendo que existe um ‘tempo para tudo’, como afirma Coelet na primeira leitura.  Que o Senhor nos dê a graça da nossa catequese ser um tempo propício, um tempo de Deus e que nos deixemos converter pelo Senhor”.

 

Programa do Jubileu dos Catequistas

O Jubileu dos Catequistas tem início marcado para as 18h00 locais [menos uma hora em Lisboa]. De acordo com a organização são esperados mais de 700 catequistas portugueses de várias dioceses.

Os catequistas reúnem-se por grupos línguísticos para a introdução ao Jubileu sob o tema "Contemplar a Misericórdia" a partir da obra de Caravaggio intitulada "A Vocação de São Mateus".

Os catequistas portugueses são esperados por essa hora na Igreja de San Luigi dei Francesi que vai "estar aberta em horário extraordinário entre as 20h30 e as 22h00 locais de modo a permitir aos catequistas a contemplação da pintura de Caravaggio".

No sábado, dia 24 de setembro a partir das 9h00 e até às 14h00 haverá adoração eucaristica e possibilidade de aceder ao sacramento da reconciliação nas Igrejas jubilares de S. Salvatore in Lauro, Piazza di San Salvatore in Lauro, 15, Igreja de S. Maria in Vallicella (Chiesa Nuova), Piazza della Chiesa Nuova, e S. Giovanni Battista dei Fiorentini, na Piazza dell’Oro, 1.

A peregrinação à Porta Santa tem ínício pelas 9h00 e os catequistas interessados podem, ainda fazer "o percurso «Nos passos dos Santos e Beatos da Catequese»". Pelas 18h00 tem lugar, na Basílica de São Paulo Fora de Muros a oração de vésperas seguidas de testemunhos.

No Domingo os catequistas vão celebrar a eucaristia na Praça de São Pedro, no Vaticano, com presidência do Papa Francisco pelas 10h30.

Imagem: Educris

 

 





© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |