EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

JNC2013: “Obrigado pelo vosso trabalho na missão”

“Em nome dos bispos de Portugal vos saúdo e vos digo: obrigado”. As palavras são de D. António Francisco dos Santos, bispo de Aveiro e presidente da Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé (CEECDF) na abertura das Jornadas Nacionais de Catequistas que decorrem em Fátima até ao próximo domingo.

 

Na ocasião D. António Francisco dos Santos começou por saudar todos os catequistas presentes e também aqueles, “que não podendo estar fisicamente” nos “acompanham através do site www.educris.com e pela rede social facebook [www.facebook.com/educris.pt] e agradeceu “a perseverança e generosidade” com que os catequistas aceitam e vivem “ a sua missão em Portugal”.

Congresso em Roma recordado

Recordando o Congresso Internacional de Catequese, que se realizou há dias em Roma, o presidente da CEECDF afirmou “que o momento vivido em Roma, com a delegação que representou Portugal, nos ajudou a perceber a importância e a beleza da missão de educar na fé”. Para D. António Francisco dos Santos aquele acontecimento foi marcado pela “bênção de professar a fé junto do túmulo de Pedro e de Paulo que deram a vida pela fé a testemunharam na alegria do anúncio da boa nova de Jesus Cristo como seus discípulos”. Ao recordar-se da “mensagem oportuna recebida do papa Francisco” o presidente disse aos catequistas “regressamos de Roma” com acrescida responsabilidade e redobrada alegria para vos trazer o entusiasmo da fé ali vivida, rezada e professada e para todos nos ajudarmos a percorrer o caminho desta novo ano catequético”. Num processo de Nova Evangelização “é importante que a catequese não permaneça com as mesmas características” do passado. “O Mundo precisa mais testemunhas do que de mestres como nos diz o Papa Paulo VI. Ser catequista é uma missão e vocação. Não fazemos catequese mas somos catequistas. Os nossos jovens têm o direito de esperar de nós um rosto de coerência de testemunho de vida que lhes manifesta a alegria de acreditar”, afirmou.

 

Prioridades da Catequese em Portugal

No lançamento dos dois dias de trabalho D. António Francisco dos Santos lembrou as prioridades da catequese em Portugal: “continuar o esforço feito pelo Despertar da Fé; continuar e avançar no caminho da Catequese Familiar, parental e intergeracional; esforçarmo-nos para formar, cada vez melhor o catequista” por que a ele “se deve um contributo fundamental na construção da Igreja em Portugal”.




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |