0 / 0

Aveiro: «EMRC, disciplina carbono zero»

Os alunos de EMRC do agrupamento de escolas de Albergaria-a-Velha, na diocese de Aveiro, realizaram, no dia 22 de março, a última etapa de mais uma edição de «Emrc – disciplina carbono zero».

Esta é uma iniciativa promovida pela disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica, em parceria com Ciências Naturais, o envolvimento de professores de educação física e em colaboração, desde o início do projeto, com a Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha.

«EMRC – disciplina carbono zero» é um projeto que vem sendo concretizado desde 2010, envolvendo os alunos de 8º ano da disciplina de EMRC, com o objetivo de cumprir as metas propostas ao longo da unidade letiva de «ecologia e valores».

Este projeto iniciou-se em outubro, com a distribuição de bolotas de carvalho e de uma carta entregue aos encarregados de educação. A cada aluno é solicitado que semeie as bolotas e cuide da sementeira até à plantação. Neste processo, são envolvidos os pais e avós, a quem se propõe que apoiem os alunos, nesta tarefa, num registo de partilha de saberes e competências.

Em março, as árvores resultantes da sementeira feita em outubro são plantadas em local preparado pela autarquia e de acordo com as recomendações que os seus técnicos e os professores facultam aos alunos. Nesta plantação, são acrescentadas mais algumas espécies autóctones, de modo a contribuir para a reflorestação do espaço escolhido.

O projeto tem, ainda, uma outra fase, que consiste na plantação, nos terrenos do agrupamento de escolas de Albergaria-a-Velha, de uma árvore por cada turma de oitavo ano. Neste ano, pela primeira vez, foram convidadas a participar neste projeto as turmas de quinto ano, que apadrinharam cada árvore plantada no recinto escolar, responsabilizando-se pelo seu cuidado.

Como referem os professores de EMRC, na carta enviada aos pais, esta iniciativa tem múltiplos objetivos, entre os quais contribuir para a promoção de uma perspetiva que concebe que «a ecologia não se reduz […] a um conjunto de procedimentos para impedir que a natureza se revolte contra o homem, fazendo da atitude ecológica um mero remendo de males feitos [mas sim] um cuidado genuíno de quem se sente responsável pelo bem-estar de toda a criação e, nela, da própria humanidade.»

Com «emrc-disciplina carbono zero», os alunos participantes sentem-se como seres que se reconhecem interdependentes e, por isso, desafiados ao cuidado de uns para com os outros e para com o mundo.

professor Luís Silva



Newsletter Educris

Receba as nossas novidades