0 / 0

Braga: Formação analisou «Ecologia Integral» (c/vídeo)

Iniciativa da Faculdade de Teologia, reuniu cerca de meia centena de docentes para analisar um tema que "está na ordem do dia"

«EMRC e Educação Ambiental para a sustentabilidade» foi o tema da formação promovida pela Faculdade de Teologia, pólo de Braga, e que contou com o apoio do Secretariado Nacional da Educação Cristã.

Ao EDUCRIS o cónego Luís Miguel Figueiredo Rodrigues, diretor adjunto do núcleo de Braga da Faculdade de Teologia, explicou as razões que fundamentaram a inicativa.

"Temos vindo a refletir sobre a questão e sendo uma questão do milénio fazia sentido, na formação contínua para os docentes de EMRC, parecia importante ajudar os docentes a formarem-se a partir da própria teologia".

Com uma "componente muito prática" a formação procurou "ir ao encontro das várias realidades escolares" e promoveu "o desenvolvimento de projetos práticos a serem aplicados na escola".

Para a docente Maria José é vital que a EMRC "vá mais além da ecologia". Trata-se de "ajudar os alunos a integrarem o agir ético na sua própria realidade de modo a que haja reais mudanças de vida".

"Hoje é muito giro fazer cartazes e protestar  para questões que estão longe mas o importante é educar para que os alunos percebam que tem de se mudar na sua própria escola e na sua própria família. Em sala de aula temos muitos alunos que consideram já os animais mais importantes que o ser humano.Temos de educar as novas gerações para uma ecologia integral de modo a que o humano se descubra na criação", sustentou.

Carlos Magalhães, docente de EMRC em Viana do Castelo, considerou que "a EMRC deve estar cada vez mais presente nos projetos inter-disciplinares" de modo a que "todos consigam perceber de onde vem as razões do agir".

"Hoje os nossos alunos precisam que os formemos por inteiro. Isso implica uma visão holistica do ser humano e uma formação que inclua todas as dimensões", considerou.

Narazé Dantas, professora de EMRC no 1º ciclo, considera que o tema é importante para os alunos mais novos. 

"Vamos trabalhando os valores e chamamos a atenção para esta questão ecológica. Os alunos abordam os temas a partir da consciência ajudando os mais novos a formarem-se na relação com o criado".

Para a organizadora do curso, Isabel Varanda, da UCP - Braga, destaca o modo como a ecologia e a sustentabilidade tomaram a "agenda" do dia e considera que as religões tem "uma contribuição especial" de modo a que o ser humano pós moderno perceba "uma certa irmandade na realidade do próprio cosmos".

Educris|14.11.2019



Newsletter Educris

Receba as nossas novidades