EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Açores recebe última etapa das Formações (inter) diocesanas

Ponta Delgada acolhe mais de meia centena de professores de toda a região autónoma em iniciativa formativa.

 

O Centro Pastoral Pio XII, em Ponta Delgada, recebe, a 17 de março, a última etapa das Formações (inter) diocesanas para professores de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) que desde janeiro tem acontecido um pouco por todo o país.

Ao Educris o diretor adjunto do Serviço Diocesano de apoio à Pastoral Escolar (SDAPE) de Angra, professor Bento Aguiar, destacou a importância da formação:

"Estamos cientes e convictos que será uma oportunidade única para dinamizar a Disciplina de EMRC nos Açores e refletir sobre a missão da EMRC nas escolas e na sociedade. Pensamos que o Encontro de Formação fornecerá perspetivas e novas abordagens à Infância e à Adolescência".

Perante a realidade o arquipélago o responsável espera que no sábado "tenhamos a oportunidade de um verdadeiro encontro entre professores e faço votos para que seja um ponto de partida para o relançamento e insistência nas iniciativas e modelos que visem a partilha e trabalho colaborativo", apontou.

No encontro são esperados meia centena de docente procedentes das ilhas de São Miguel, Terceira, Santa Maria e Pico, pertencentes à Escola estatal e com três representantes da Escola Católica.

Conferências analisam presença da disciplina no 1º ciclo e no ensino secundário

O dia tem início, às 10h10,  com a conferência de Ana Costa Oliveira, docente da Universidade Católica (UCP), analisa o tema «Desenvolvimento sociomoral e religioso na infância» e que vai procurar "valorizar a narrativa como estratégia no processo de aprendizagem ético-moral" de modo a "incentivar a autodescoberta e apreciar os dons e contributos particulares respeitando a singularidade diversidade de cada criança". Este complexo processo permite "e possibilita a abertura ao transcendente e ao ato de crer", revela a especialista.

Pelas 11h15 o sociólogo Alfredo Teixeira, da UCP, apresenta o tema «O Jovem perante o facto religioso».

A conferência vai analisar “o novo modo de olhar a adolescência no estudo das ciências sociais:

“Hoje estas idades deixaram de ser vistas apenas como marcadores críticos de passagem, mas constituem-se como culturas”, aponta Alfredo Teixeira.

Para o investigador “esta transformação tem uma relação direta com os percursos de autonomização” e constitui-se como um desafio ao papel dos educadores porque tendem a “reformular profundamente o papel dos pais, da família e das instituições de transmissão e socialização”, sustenta o docente da UCP.

Tarde com partilha de boas práticas pedagógicas

À semelhança das sete edições anteriores a edição de fecho das formações vai acolher vários paineis com experiências significativas de lecionação nos dois níveis em análise.

Bento Aguiar considera fundamental "a formação específica que nos ajude a atualizar as formas de atuação na Escola e, bem assim, enfrentar os desafios que, diariamente, nos são colocados".

Numa realidade muito "diversa e com realidades muito distintas" o responsável considera ser premente "dar resposta aos desafios da formação de professores tendo em vista a obtenção da Habilitação Própria e da Profissionalização" sempre em "diálogo com as instituições formadoras".

"Decorrem, como sabemos, negociações com a Universidade Católica Portuguesa com vista à adoção de uma solução que permita que os mais de vinte candidatos possam realizar o Curso de Ciências Religiosas", apontou.

A formação termina pelas 17h00 com a presença e participação de grupo de romeiros da região.

Educris|13.03.2018

Imagem: Igreja Açores

 



AJUDA de Navegação


© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |