EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

JNC2020: «Adesão demonstra adaptação às exigências atuais», Cristina Sá Carvalho

Catequistas de todo o país esgotaram os 500 lugares previstos na plataforma Zoom para as Jornadas Nacionais de Catequistas. Videoconferências estarão, em direto, no Youtube e Facebook

Em menos de 24 horas mais de cinco centenas de catequistas, de todas as dioceses do país e alguns do estrangeiro, esgotaram os lugares previstos na plataforma digital Zoom onde a iniciativa decorre pela primeira vez em virtude da pandemia.

“Parece-me que é um sinal de como a catequese está viva na nossa Igreja, pois também significa que os catequistas, na sua generosidade, estão atentos ao trabalho diocesano e nacional e mostra como se adaptaram às novas exigências da vida em comum”, considera Cristina Sá Carvalho, coordenadora do departamento de Catequese no Secretariado Nacional da Educação Cristã (SNEC).

Numa edição online a particularidade surge da “atenção” que a iniciativa mereceu “além-fronteiras” com inscrições de catequistas da Bélgica, Angola e Brasil. Para a responsável este é um sinal “de enorme alegria” e uma possibilidade de “acolher os irmãos de outras latitudes”.

“Este é o sinal de unidade na diversidade da Igreja e das possibilidades que a tecnologia nos dá de estarmos em comunhão, de partilharmos experiências, de rezarmos em conjunto”.

Numa edição que vai aprofundar o tema «Catequese e Família» a responsável considera que esta é uma oportunidade de elencar e aprofundar alguns “princípios essenciais” na reflexão da Igreja acerca da família dando, definitivamente, um lugar “aos pais” na transmissão da fé”.

“Durante as Jornadas vamos definir alguns princípios essenciais que são necessários para pensarmos melhor a família e para sermos capazes de trabalhar com os pais, com os avós, com os filhos, de um modo verdadeiramente inclusivo e dialogante”, sustenta.

“Embora todos tenhamos uma família, tenhamos nascido numa, temos de pensar porque nos é difícil partilhar o esforço educativo da catequese com os pais, porque nos custa acolher os pais, porque não lidamos com eles com fluência e convicção”, considera.

Para Cristina Sá Carvalho trata-se de um processo de interiorização da “mensagem que o Papa Francisco nos deixou: ninguém se salva sozinho, precisamos todos, e muito, uns dos outros. E, uma das coisas que estamos a descobrir, com uma clareza e com uma evidência novas, durante este período de pandemia, é que a catequese precisa dos pais e beneficia imenso da presença deles, da sua participação, da sua opinião”, reflete.

Nas páginas do Facebook e do Youtube da Educação Cristã também será possível acompanhar os trabalhos das JNC2020.

Educris|18.10.2020



AJUDA de Navegação


© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |