EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Viseu: «Olho com esperança para este projeto», D. António Luciano (C/Áudio)

Bispo de Viseu expressou desejo de ver “muitas paróquias envolvidas no projeto” e pediu “empenho” da parte de “Bispos, padres, catequistas e adolescentes” perante o desafio que agora se inicia.

A Diocese de Viseu apresentou, no passado sábado, o «Say yes, aprender a dizer sim». No final do encontro, e em declarações ao EDUCRIS, o Bispo de Viseu, D. António Luciano mostrou-se “esperançado” com a implementação do projeto e expressou o desejo de o ver “implementado em muitas paróquias da diocese”.

“Olho com muita esperança e com o desejo que seja implementado em muitas paróquias. Espero que seja uma oportunidade de entusiasmar e incentivar no caminho de aprofundamento da fé e de sentirem com uma metodologia mais identificada com eles e dai fazerem esta descoberta do encontro com Jesus Cristo”.

O prelado destacou “o desafio que o mundo atual aporta à Igreja” pediu o empenho “dos bispos, padres, catequistas e adolescentes” na implementação de um projeto que vai levar mais de cinquenta mil adolescentes a “fazerem caminho” até à JMJ Lisboa 2022.

“Este projeto traz consigo grandes desafios. Em primeiro lugar para os bispos, mas também os padres, catequistas e os próprios adolescentes. Acreditamos que com o Espírito Santo havemos de ter uma resposta alegre e feliz”, explicitou.

Para D. António Luciano “a metodologia” do projeto “é um desafio” para a Igreja e uma “interpelação para a formação de catequistas”.

“Temos que nos empenhar nela. Porventura não acompanhámos muito esta mudança de ritmo do mundo e temos que colocar mãos à obra não só para a JMJ mas temos que pensar já no pós JMJ. A formação dos catequistas é fundamental para este objetivo”, completou.

Uma belíssima experiência pedagógica

Presente na sessão de apresentação D. Ilídio Leandro, Bispo emérito de Viseu, tem desenvolvido um trabalho de revisão e melhoria da proposta que está a ser construída pela equipa de catequese do patriarcado de Lisboa.

Ao EDUCRIS o prelado apelidou a experiência pedagógica como “belíssima” e lembrou que o caminho que agora surge é “impagável”.

“Para mim foi uma aprendizagem de uma belíssima experiência que foi feita pela equipa que está a trabalhar este grande projeto que tem em vista 2022, mas que trilha um caminho antes e depois da JMJ. É uma belíssima experiência pedagógica que vai ajudar a fazer caminho à luz desta vida que aqui está a brotar. Quero dar os parabéns à equipa que está por detrás deste projeto pois o que estão a fazer é impagável”, sustentou.

Em Viseu estão inscritos mais de meio milhar de adolescentes. As inscrições decorrem até ao próximo dia 18 de outubro em formulário online.

Educris|10.10.2019


 



AJUDA de Navegação


© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |