EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Roma: Alunos desafiados a lutar pela justiça e fraternidade

Iniciativa procurou sintetizar aprendizagens e promover atenção ao outro em ambiente de confraternização

Quarenta e oito alunos de Educação Moral e Religiosa Católica do Agrupamento de Escolas Grão Vasco, em Viseu, participaram numa visita que se realizou de 5 a 8 de março à cidade eterna.

Para Sandra Figueiredo, docente de EMRC daquele agrupamento escolar a visita de estudo enquadra-se no papel “de ajudar na procura do sentido humano”, próprio da disciplina de EMRC, e de “criar oportunidades para verificar competências e aprendizagens adquiridas em contexto escolar” promovendo “desafios para os mais novos”.

De entre as “experiências realizadas” Sandra Figueiredo destaca “a visita aos Museus do Vaticano e à Capela Sistina” e a audiência-geral com o Papa Francisco”:

“A arte é sempre um modo de chegar mais perto do transcendente, um dos temas analisados pelos alunos nas aulas com a unidade letiva «Deus, o grande mistério. Por outro lado a audiência-geral ocorreu no início da quaresma, esse tempo cristão privilegiado para olhar para a vida de cada um e corrigir a rota”.

O grupo haveria de ser “nomeado” na audiência-geral pelo Papa Francisco que “estendeu a sua bênção às famílias dos alunos, amigos e toda a comunidade escolar”, recorda Sandra Figueiredo.

Os alunos entregaram ao Papa um livro “com ilustrações com ilustrações dos alunos do 1º, 2º e 3º ciclo, uma mensagem do Bispo da Diocese de Viseu e da diretora do agrupamento, um CD de fado da Visiense Sónia Lisboa, e uma estola personalizada com São Teotónio, padroeiro da cidade, gentilmente oferecida pela Câmara Municipal de Viseu e Museu do linho de Várzea de Calde”.

Na sua alocução o Papa desafiou os presentes a “lutarem pela justiça e pela fraternidade” afirmando que “existem já sinais do reino de Deus no mundo”.

No final desta experiencia, e já e terras de Viriato, alunos e pais consideraram a visita “como uma experiência inesquecível e maravilhosa e que ficaria na memória de todos”.

Para Sandra Figueiredo esta atividade insere-se na “educação integral dos alunos” e permitiu aos alunos “um grande enriquecimento cultural, social, educativo e religioso”.

 

A acompanhar a atividade «EMRC em jornada com o Papa Francisco» estiveram, ainda, Ana Teresa Mordomo e sete docentes do agrupamento escolar daquela cidade beirã.

Educris|18.03.2019



AJUDA de Navegação


© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |