EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Bruxelas: Jean-Claude Juncker deseja que Europa «redescubra ensinamento social da Igreja»

Presidente da Comissão Europeia foi hoje recebido na Comissão dos Episcopados da União Europeia (COMECE), em Bruxelas, pediu a “redescoberta dos valores expressos pelo ensinamento social católico” e abordou os temas da agenda europeia com destaque para o Populismo, a pobreza, os refugiados e o papel da Europa no mundo

Jean-Claude Juncker, o presidente luxemburguês da Comissão Europeia, esteve hoje junto dos bispos europeus e num clima profunda fraternidade, discursou perante os delegados da COMECE durante cerca de 50 minutos. Aos prelados deixou um apelo:

“Apelo a todos vós, homens sábios. Os sábios são pacientes e determinados e a Europa precisa agora de paciência e determinação”, considerou.

Considerando-se um “fervoroso defensor da doutrina social da Igreja [ndr: DSI]” o presidente da Comissão Europeia considerou a DSI como “um dos ensinamentos mais nobres da nossa Igreja. Todo ele faz parte de uma doutrina que a Europa não aplica com a frequência que deveria”, lamentou.

Perante os bispos europeus, reunidos em assembleia primavera, Jean-Claude Juncker expressou um profundo desejo: “Gostaria que redescobríssemos os valores e os princípios diretores do ensinamento social da Igreja”.

Sobre o problema dos migrantes e refugiados que continuam a chegar ao continente sem haver uma resposta capaz de solucionar o problema Juncker lamentou que do Velho Continente tenha chegado, até hoje e sobretudo, uma “resposta de tecnocratas” e elogiou o presidente da COMECE que pediu à Europa maior “responsabilidade partilhada de acolher, proteger, promover e integrar” os migrantes.

Na sua intervenção mencionou, ainda, a necessidade de estabelecer um programa para África, porque só agindo no desenvolvimento dos países do continente é possível evitar que os jovens “morram no mar”.

Sobre os temas quentes da agenda europeia o dirigente considerou o Brexit como “uma questão grave”, mas garantiu o desejo da europa em manter “uma relação amiga com o Reino Unido tendo por base os valores comuns e toda a história partilhada”.

Acerca de dois meses das eleições europeias, Juncker reiterou que “a Europa não é contra as nações” nem o seu projeto que visa “fazer desaparecer as identidades singulares num magma europeu”.

Já no ano passado, e em ano europeu do património cultural, Tibor Navracsics, Comissário responsável pelos setores da Educação, Cultura, Juventude e Desporto da EU, alertou para operigo deuma "neutralidade" que torna a "Europa mais pobre".

A COMECE é composta por bispos delegados pelas conferências episcopais católicas dos 28 estados-membros da UE. O delegado português é D. Jorge Ortiga, arcebispo primaz de Braga.

Educris com COMECE e SIR

 

Fotografia: COMECE

 

 



AJUDA de Navegação


© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |