EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Marrocos: Papa visita novo país islâmico nos passos de «João Paulo II»

Nova deslocação a um país de maioria islâmico leva o Papa junto dos migrantes e a novos encontros ecuménicos e intre-religiosos

Pouco tempo depois da visita aos Emirados Árabes Unidos, onde esteve de 3 a 5 de fevereiro o Papa Francisco prepara-se para visitar Marrocos, a 30 e 31 de março naquela que será a XXVIII viagem apostólica em pouco mais de seis anos de pontificado.

De acordo com a sala de imprensa da Santa Sé, que ontem disponibilizou o programa completi da visita, Francico chegará a Rabat, Marrocos, pelas 10h45 [ndr: 9h45 em Portugal] onde terá a prmeira receção oficial.

De seguida o Papa argentino visita o Rei Mohammed VI, no Palácio real, e encontra-se com o povo marroquino, as autoridades, a Sociedade Civil e o Corpo Diplomático na Esplanada da Mesquita Hassan, onde se espera o primeiro discurso desta visita.

Após as primeiras palavras Francisco segue em visita para o Mausoléu Mohammed V,  Instituto Mohammed VI dos Imãs, Pregadores e Pregadoras, onde saudará os presentes.

No final da tarde deste primeiro dia de visita o Papa vai encontrar-se com migrantes na sede da Caritas diocesana local.

No domingo, dia 31 de março o Francisco inicia a manhã com uma visita ao Centro Rural de Serviços Sociais de Témara. Segue-se um encontro com os sacerdotes, religiosos, consagrados e o Conselho Ecuménico das Igrejas, na Catedral de Rabat.

Da parte da tarde celebra a eucaristia antes da cerimónia de despedida. A partida para Roma está marcada para as 17h15 locais.

Nos passos de São João Paulo II em 40 países

Na recente viagem aoa Emirados Árabes Unidos, no voo de regresso, o Papa afirmou como "casual" a "a proximidade entre as duas viagens". Aos jornalistas presentes no voo de regrssso a Roma Francisco afirmou ir a Marrocos "seguindo as pegadas de São João Paulo II, que foi o primeiro a ir lá" e afirmou esperar "uma viagem prazerosa".

Com a aterragem em Marrocos o Papa completará a visita a 40 países: Brasil, Jordânia, Israel, Palestina, Coreia do Sul, Turquia, Sri Lanka, Filipinas, Equador, Bolívia, Paraguai, Cuba, Estados Unidos da América, Quénia, Uganda, República Centro-Africana, México, Arménia, Polónia, Geórgia, Azerbeijão, Suécia, Egito, Portugal, Colômbia, Mianmar, Bangladesh, Chile, Peru, Suíça, Irlanda, Lituânia, Letónia e Estónia, bem como as cidades de Estrasburgo (França), para discursar no Parlamento Europeu e o Conselho da Europa; Tirana (Albânia); Sarajevo (Bósnia-Herzegovina); Lesbos (Grécia); Panamá; Emirados Árabes Unidos e Marrocos.

Educris|10.02.2019



AJUDA de Navegação


© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |