EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Missa em Santa Marta: Três sinais de amor aos outros e a Deus

Papa apontou os três sinais com os quais é possível perceber a capacidade de alguém amar os outros e a Deus.

“Orar pelos outros, “não alimentar os sentimentos de ciúme e inveja” evitando tudo o que é “coscuvilhice “são os três sinais que o Papa Francisco apresentou na sua homilia matinal na eucaristia a que presidiu em Santa Marta, no Vaticano.

Na sua homilia o Papa lembrou que estes três sinais ajudam a “discernir a capacidade de uma pessoa amar os outros, e por conseguinte, amar a Deus”.

 Tomando para meditação a leitura do dia, retirada da primeira carta do apóstolo João e que aborda o “mundanismo” e o modo como “aqueles que são gerados por Deus detém a capacidade de conquistar o mundo” o Papa explicou o conceito de “mundanismo”.

“O espírito do mundo que é um mentiroso, é um espírito de aparências, sem consistência, não é verdadeiro”, apontou.

Para o Papa só “o Espírito de Deus é verdadeiro” e faz com que o discípulo do mestre deva procurar “sinais no que é concreto pois só aí será significativa a sua ação”.

Na homilia publicada no Osservatore Romano o papa argentino reforçou a ideia de que o amor a Deus deve ser concreto:

“Como diz o apóstolo «quem não ama o seu irmão que vê, não pode amar a Deus, que não vê». Se tu não és capaz de amar alguma coisa que vês, como podes amar alguém que não vês? Ama o que é concreto, o que vês, porque se não amas aí Deus então não o amas de verdade”.

Para ajudar a discernir se somos capazes de amar o irmão o papa deixou alguns sinais:

“Rezo pelo meu irmão? Oro pelo meu vizinho? Eu rezo por esta pessoa que me é desagradável e até mesmo que não me ama? Rezamos por estas pessoas? Se não rezo então não amo. O segundo sinal tem a ver com algo também concreto.  Quando acalento dentro de sentimentos de ciúme, inveja e desejo mal aos outros então não amo. E o terceiro sinal tem a ver com a coscuvilhice. Se me guardar de dizer mal do vizinho então eu guardo o próprio Deus no próximo", sintetizou.

Educris|11.01.2019



AJUDA de Navegação


© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |