Ângelus: «Acender pequenas luzes nos corações das pessoas é a missão do Cristão», Papa Francisco

Francisco recordou hoje a passagem do Evangelho em que Jesus se transfigura diante dos discipulos e alertou os crentes para o perigo "da preguiça espiritual"

Leia, na íntegra, a alocução do Santo Padre antes da recitação do Ângelus

 

Queridos irmãos e irmãs, bom dia!

Este segundo domingo da Quaresma convida-nos a contemplar a transfiguração de Jesus no monte, diante de três discípulos (cf. Mc 9, 2-10). Um pouco antes, Jesus havia anunciado que, em Jerusalém, sofreria muito, seria rejeitado e condenado à morte. Podemos imaginar o que deve ter acontecido no coração dos seus amigos, amigos íntimos, os seus discípulos: a imagem de um Messias forte e triunfante entra em crise, os seus sonhos são destruídos e a angústia assalta-os quando pensam que o Mestre, aquele em quem eles acreditavam, seria executado como o pior dos malfeitores. E, precisamente naquele momento, com aquela angústia da alma, Jesus chama Pedro, Tiago e João e leva-os consigo para o monte.

O Evangelho diz-nos: «Ele levou a um monte» (v. 2). Na Bíblia, a montanha tem sempre um significado especial: é o lugar elevado, onde o céu e a terra se tocam, onde Moisés e os profetas viveram a extraordinária experiência do encontro com Deus. Subir à montanha é ficar um pouco mais perto de Deus. Jesus sobe com os três discípulos e detém-se aí, no topo da montanha. Aqui, Ele transfigura-se diante deles. O seu rosto radiante e as suas vestes resplandecentes, que antecipam a imagem do Ressuscitado, oferecem a estes homens amedrontados a luz, a luz da esperança, a luz para atravessar as trevas: a morte não será o fim de tudo, porque se abrirá à glória da Ressurreição. Jesus, então, anuncia a sua morte, leva-os à montanha e mostra-lhes o que acontecerá a seguir, a Ressurreição.

Como exclamou o Apóstolo Pedro (cf. v. 5), é bom estar com o Senhor no monte, para viver esta "antecipação" da luz no coração da Quaresma. É um convite para nos lembrar, especialmente quando estamos a passar por uma provação difícil - e muitos de vós sabeis o que é passar por uma provação difícil - que o Senhor ressuscitou e não permite que as trevas tenham a última palavra.

Às vezes, passamos por momentos de escuridão na nossa vida pessoal, familiar ou social, e tememos que não haja saída. Ficamos assustados diante de grandes enigmas como a doença, a dor inocente ou o mistério da morte. No mesmo caminho da fé, muitas vezes tropeçamos quando nos deparamos com o escândalo da cruz e as exigências do Evangelho, que nos pede para viver a vida ao serviço e a perdê-la no amor, em vez de guardá-la para nós e defendê-la. Precisamos, então, de outro olhar, uma luz que ilumine em profundidade o mistério da vida e nos ajude a ir além dos nossos esquemas e dos critérios deste mundo. Também nós somos chamados a escalar a montanha, a contemplar a beleza do Ressuscitado que acende flashes de luz em cada fragmento da nossa vida e nos ajuda a interpretar a história a partir da vitória pascal.

Mas tenhamos cuidado: o sentimento de Pedro de que “é bom estar aqui” não deve transformar-se em preguiça espiritual. Não podemos ficar nas montanhas e desfrutar da alegria deste encontro, sozinhos. O próprio Jesus leva-nos de volta ao vale, aos nossos irmãos e irmãs e à nossa vida diária. Devemos precaver-nos a contra a preguiça espiritual: estamos bem, com as nossas orações e liturgias, e isso nos basta. Não! Subir à montanha não é esquecer a realidade; orar não é nunca escapar das dificuldades da vida; a luz da fé não é para uma bela emoção espiritual. Não, esta não é a mensagem de Jesus. Somos chamados a viver o encontro com Cristo para que, iluminados pela sua luz, possamos levá-la e fazê-la brilhar em todos os lugares. Acender pequenas luzes nos corações das pessoas; ser pequenas lâmpadas do Evangelho que transportam um pouco de amor e esperança: esta é a missão do cristão.

Rezemos à Bem-aventurada Virgem Maria que nos ajude a acolher com admiração a luz de Cristo, a mantê-la e partilhá-la.

Tradução Educris a partir do original em italiano

28.02.2021



AJUDA de Navegação


© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |