EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Aveiro: VIII edição de «Anormal-Open Night» apresenta «A Bíblia II: Jesus Cristo»

Espetáculo sobre Jesus vai à cena na Escola Secundária Marques Castilho, em Águeda

A VIII Edição do «Anormal – Open Night» chega, amanhã, dia 3 de maio, ao agrupamento de escolas de Águeda Sul, em Aveiro, a figura de Jesus Cristo.

A iniciativa, levada à cena pelo professor José Cruz, de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC), surgiu “há cerca de 9 anos” quando “era anormal na escola ter aulas de EMRC”:

“O projeto surgiu num tempo em que parecia ser anormal ter a disciplina. Com o passar do tempo, e o trabalho desenvolvido por vários professores, tal passou a ser normal e decidimos continuar com esta ideia de sair da normalidade para podermos mudar o mundo”, explicou ao EDUCRIS o docente de Aveiro.

“É uma ideia que temos vindo a trabalhar com os alunos de EMRC para fugirem do normal e por isso queremos ser ‘anormais’ pela positiva”, sustentou.

O tema deste ano “é Jesus Cristo” com um guião construído “a partir de algumas passagens do evangelho de Lucas” e onde os “alunos tem um papel central desde a escolha das cenas, até à criação do guião, do guarda roupa, das músicas e a atualizam para a atualidade”, sustenta o docente.

“A única parte do processo que ainda não é deles é a escolha do tema em cada ano, de resto fazem e pensam tudo”.

Na edição anterior o espetáculo”, que engloba pequenas cenas que são apresentadas em múltiplas possibilidades artísticas, trouxe ao palco o tema da «Biblia: o Antigo Testamento».

“A ideia é sempre dar possibilidade aos alunos de entrarem em contacto com um determinado tema, trabalharem esse tema, olharem os contextos, e atualizarem o apreendido sob uma forma artísticas que queiram para apresentar a outros”.

O espetáculo conta com a participação de cerca de 240 alunos inscritos na disciplina de EMRC e “Desde a primeira hora é solidário”.

“Esse evento pertence aos projetos do «Anormundo» com o qual apadrinhamos, em Moçambique e no Brasil, cerca de 30 crianças anualmente”.

Com um preço simbólico de “um euro” a iniciativa tem já “duas casas cheias” para esta sexta feira, dia 3 de maio, com sessões às 21h00 e às 23h00.

“É já um marco no agrupamento de escolas e a comunidade educativa adere de modo massivo”, alegra-se José Cruz para sustentar que “se tivéssemos quatro horários creio que encheríamos sempre a sala” com capacidade para cerca de quatro centenas de espetadores.

No agrupamento de escolas de Águeda Sul existem atualmente quatro professores de EMRC que lecionam a disciplina a cerca de 60% do total do agrupamento.

"A comunidade educativa adere massivamente. Creio que se arriscássemos 4 espetáculos teríamos a sala de 500 pessoas sempre cheia", completou José Cruz.

Educris|02.05.2019




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |