EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Santarém: Alunos plantam "Oliveira pela Paz"

Estão a chegar ao EDUCRIS imagens e relatos da iniciativa «Uma Oliveira pela Paz» lançada aos 73 agrupamentos participantes no VII Encontro Nacional de EMRC para alunos do Secundário (#VIIENES) que São Jacinto, na diocese de Aveiro, recebeu nos dias 21 e 22 de abril.

Hoje o testemunho e partilha da experiência do VII ENES pelos alunos da escola Secundária do Cartaxo na diocese de Santarém e o relato da iniciativa  «Uma Oliveira pela Paz».

Texto da plantação da Oliveira

Pelas suas características biológicas, pelas suas propriedades medicinais e pela qualidade do seu fruto, a oliveira permanece no tempo envolvida de grande riqueza simbólica: é associada à longevidade e esperança; à vitória e recompensa; à força e à fidelidade; à beleza e à luz; à universalidade e à paz.

Esta oliveira que vamos plantar foi entregue aos 30 alunos e 2 professores do nosso agrupamento e que participaram no encontro nacional de alunos de EMRC do ensino secundário, na base militar de São Jacinto, em Aveiro, nos passados dias 21 e 22 de abril e onde estiveram mais de 2000 alunos de 71 agrupamentos de norte a sul de Portugal. A partir do tema “Religa-te”, foi lançado o desafio a alunos e professores para que levassem para as suas comunidades escolares o desejo e vontade de viver a mensagem do encontro, ou seja serem agentes de paz no respeito pela diferença.

Com este gesto e símbolo, queremos ligar-nos uns aos outros na construção da paz, conscientes de que será necessário regarmos com dedicação e perseverança esta plantação para que os frutos venham a ser de beleza, esperança e duradouros. 

Uma última nota: no Japão, a oliveira simboliza a amabilidade e êxito nos estudos. Estar à entrada da escola, esta oliveira será também um convite permanente a não esquecer um dos nossos propósitos: o sucesso escolar de todos.

Dois testemunhos da experiência do VII ENES

"Os tempos que vivemos desafiam-nos a gestos e ações que congreguem pessoas para a paz, contrariando um certo 'apetite' pelo conflito egocêntrico. Este encontro congregou para a comunhão e para a educação dos valores da paz, fraternidade, tolerância e respeito pela diferença. Ficam dois testemunhos de duas alunas desta experiência pascal.

Neste VII encontro nacional de EMRC, que decorreu em Aveiro, foi-nos proposta uma descoberta pelas várias religiões e pelas causas dos vários conflitos existentes no mundo. Foi um encontro com bastante dinâmica tanto ao nível das diferentes atividades, como ao nível do convívio entre os alunos de distintas zonas do país. Todas estas atividades decorreram num ambiente muito diferente do que estamos habituados, proporcionado pela Base militar de São Jacinto, que acrescentou ao encontro uma experiência inovadora e enriquecedora.

Durante estas atividades foi-nos possível desenvolver várias capacidades e reconhecer inúmeros valores, tais como: o trabalho em equipa, a entreajuda, o companheirismo, a concentração, a confiança nos outros e em nós próprios, o sentido de orientação, o raciocínio, o equilíbrio físico e mental, a coordenação, a persistência, a comunicação e, principalmente, a amizade.

Na minha opinião, foi um encontro bastante bem estruturado, que nos permitiu, essencialmente, momentos de bastante reflexão".

Daniela Bico, 10ºE 

"Este encontro, para mim, foi uma grande experiência, não só pelo facto de ser a primeira vez que participei, mas também por ter proporcionado momentos inesquecíveis. O encontro teve a duração de dois dias e o seu principal tema foi ]RE] Liga-te. Em grupos, fizemos várias atividades, com as quais aprendemos conceitos e práticas das várias religiões e as causas de várias guerras e o porquê dos refugiados e de onde vêm; também experienciámos vários valores importantes no relacionamento das pessoas umas com as outras. Houve um concerto à noite e uma cerimónia de encerramento, onde, no final, cada escola recebeu das mãos de D. António Moiteiro, bispo da diocese de Aveiro, uma oliveira, e um quadro como sinais e lembranças do encontro. A oliveira, símbolo da paz, já foi plantada na nossa escola para nos relembrar a mensagem do encontro: sê construtor(a) da paz no respeito pela diferença".

Sofia Zamith, 10ºD 

 




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |