EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Fórum EMRC 2014:Entrevista a Dimas Pedrinho

Em vésperas de mais um Fórum EMRC 2014 o coordenador nacional da Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC), Dimas Pedrinho, aborda as expetativas para esta ação de formação e reflete sobre as alterações legislativas que marcaram o arranque de mais um ano letivo nas escolas de todo o país, numa breve entrevista.

Educris.com: Aproxima-se o Fórum EMRC 2014. Como Coordenador nacional da EMRC no SNEC quais são as expetativas para esta formação?

Dimas Pedrinho: O que se espera desta formação é que sirva para que os professores interiorizem o que se pretende com a definição das metas curriculares para a disciplina de EMRC e que se mobilizem na sua implementação, tomando consciência das implicações que elas vêm agora trazer no desenvolvimento das aprendizagens dos alunos. O nosso desejo é que o processo de ensino se continue a desenvolver com alegria e entusiasmo, tomando-se as metas curriculares como um instrumento precioso numa formação de qualidade que se deseja para os alunos que frequentam a EMRC.

Educris.com: O novo ano escolar fica marcado por um novo enquadramento da disciplina EMRC na escola. Que balanço faz da nova legislação e que ecos tem recebido dos diversos secretariados diocesanos quanto á sua aplicação?

Dimas Pedrinho: A nova regulamentação traz novos desafios à disciplina de EMRC, que os professores e os Secretariados têm estado a acolher. Os ecos são os de que nas diferentes escolas as mudanças têm estado a ser naturalmente implementadas, designadamente quanto ao número de alunos que integram as turmas de EMRC. Nota-se que o número de alunos que manifestam interesse pela frequência da disciplina continua a aumentar no 1.º ciclo do EB. Para possibilitar a frequência da disciplina a todos os interessados é necessário um trabalho de elaboração de horários feitos com critério nas escolas, no sentido de que a hora semanal atribuída seja a mais conveniente. Uma maior autonomia de que gozam agora as escolas quanto a esses procedimentos, pede também um maior envolvimento por parte dos encarregados de educação e dos professores de EMRC, junto das Direções, no sentido de que tudo se faça para que nenhum aluno que o deseje fique sem a frequência da disciplina. A nova legislação prevê diferentes mecanismos para o efeito.

 

Educris.com: A EMRC conta agora com novas Metas Curriculares para o ensino básico. Quais os principais pressupostos para a sua elaboração?

Dimas Pedrinho: A elaboração das metas curriculares para a EMRC pretendeu inserir a disciplina no trabalho que está a ser desenvolvido nesse domínio no âmbito das disciplinas em geral. Por outro lado, pretende contribuir para explicitar um desenvolvimento do ensino da EMRC centrado nas grandes finalidades da disciplina definidas pela CEP, fazendo-as assim, mais presentes no desenvolvimento do programa.

Educris.com: Para quando a elaboração de Metas Curriculares para a disciplina no Ensino Secundário?

Dimas Pedrinho: O trabalho já realizado nos três ciclos do ensino básico estende-se também ao ensino secundário, que está já também em fase conclusão.




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |