EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Peniche: jantar dos mais simples na Secundária

A Escola Secundária de Peniche, na diocese de Lisboa, recebeu, no passado dia 17 de Dezembro, a 18ª Edição do Jantar dos Mais Simples.

A iniciativa, promovida pela EMRC daquela escola, tem como objetivo "dar uma ceia de Natal aos excluídos da nossa sociedade". Assim, e na edição deste ano, estiveram envolvidas "três turmas do ensino secundário" bem como alguns professores"funcionáriosm, pais e a direção da escola". Cada convidado recebeu um cabaz, com bens essenciais, para além do jantar.

 

Disponilizamos um pequeno testemunho da aluna Ana Sofia Tavares

"No passado dia 17 de Dezembro vivi umas das melhores experiências que se pode viver nas campanhas de natal da Escola Secundária de Peniche, o Jantar dos Mais Simples. Os convidados deste jantar são as pessoas mais necessitadas que vivem na nossa terra e não têm a possibilidade de ter uma ceia de natal. O que nós, alunos, fazemos é simplesmente oferecer uma ceia de natal na nossa companhia. Retiramos um pouco do nosso tempo para conviver, para falar um pouco e até para dançar com estas pessoas que por vezes não têm ninguém que se preocupe com elas.

De todas as campanhas esta é uma das mais queridas pelas turmas de moral da minha escola, e é compreensível! Nesta campanha nós entregamo-nos inteiramente. Não basta fazer o jantar e servi-lo. Os nossos convidados estão também à espera que alguém fale com eles e os oiça, pois às vezes o grande problema destas pessoas não é a falta de comida, mas sim a solidão.

Dias antes do tão esperado dia do jantar, estava um pouco nervosa com os preparativos. Parecia uma campanha fácil mas não foi, porque há muita coisa para preparar: Quem cozinha, o que se cozinha, o que se mete nos cabazes que se entrega no final do jantar, quem faz os convites, quem se convida, o que se compra, enfim, existem inúmeras coisas para se preparar antes do grande dia.

As turmas foram para a escola muito cedo para se começar a fazer a decoração dos cabazes, a decoração da sala e também as compras de última hora. Foi um dia stressante para mim, pois não queria que nada falhasse. Embora os nossos convidados tivessem sido pessoas muito simples, nós queríamos que eles se sentissem em casa ou melhor que isso, e por isso demos o nosso melhor.

Nunca consegui falar ou estar com pessoas que não têm nenhumas condições de vida ou que vivem na rua, e neste jantar estes preconceitos desapareceram e vi-as como pessoas iguais a mim, pessoas normais que precisavam de carinho e de atenção.

Foi uma experiência única, nunca tinha participado num jantar destes, mas espero repetir. Na altura da despedida senti uma enorme alegria em ver que os olhos dos nossos convidados até brilhavam ao agradecerem o que nós fizemos por eles. Foi óptimo saber que pude contribuir um bocadinho para a alegria de cada uma destas pessoas. Cresci imenso com esta Campanha de Natal que vai ficar marcada para sempre na minha vida!

Ana Sofia Tavares - 11º Ano




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |