EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

JNC18: Recuperar o «Querigma e a Mistagogia no ato catequético»

Diretor do Museu diocesano de Santarém exortou os catequistas a recuperarem a mistagogia e o querigma no ato catequético.

«As dimensões querigmática e mistagógica da catequese» foi o tema da segunda conferência das Jornadas Nacionais de Catequistas apresentada pelo padre Luís Ganhão, liturgista e coordenador dos Bens Culturais da Igreja da diocese de Santarém.

Na sua reflexão o especialista traçou um panorama onde, não poucas vezes, o “catequista ensina conteúdos que não enformam a vida e não contribuem para o crescimento dos mais novos”:

“Hoje, em muitas das nossas paroquias, a participação na vida da comunidade é escassa e os pais limitam-se, ainda, a ‘despejar’ as crianças nas celebrações litúrgicas”.

Perante os centenas de catequistas que refletem até ao próximo domingo sobre «As dimensões da formação» no catequista, o padre Luís Ganhão lembrou que o ato catequético deve despir-se “de uma linguagem que não enforma, de um modo de estar e de ser mecânico” para passar a promover, acompanhar e ajudar ao encontro com Jesus Cristo”.

Prioridade total ao Querigma

O especialista apontou o querigma como “a prioridade na transmissão da fé. Quem experimenta o querigma não pode fazer nada mais do que ensinar e viver Jesus Cristo. Hoje somos convidados pelo Papa a fazer do encontro “carne” que alimenta e dá vida”.

“O Querigma exprime o encontro com Jesus antes mesmo da moral religiosa porque a verdade não pode ser imposta. Deve, antes, fazer apelo à liberdade”, apontou.

Deste modo desafiou os catequistas a mudarem o paradigma de uma evangelização de “toca e foge” para uma evangelização que prime pela proximidade na relação, assuma as alegrias, tristezas e esperanças das pessoas”.

Recuperar a educação para a mistagogia e para o símbolo

O padre luís Ganhão pediu aos agentes catequéticos que “introduzam os mais novos na vida litúrgica” e isso só pode acontecer “quando se está perto e quando se conhecem e reconhecem os símbolos e as linguagens próprias do cristianismo”:

“temos hoje o dever de estar junto daqueles que se aproximam da Igreja e ser capaz de fazer caminho com eles na compreensão, na mistagogia, das linguagens da fé”.

Educris|27.10.2018



Recursos:
Áudio: As dimensões querigmática e mistagógica da catequese», padre Joaquim Ganhão:
Áudio: As dimensões querigmática e mistagógica da catequese», padre Joaquim Ganhão

Ouça e leve consigo a conferência «As dimensões querigmática e mistagógica da catequese», proferida pelo padre Joaquim Ganhão nas Jornadas Nacionais de Catequistas, 2018




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |