EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Catequese: Documento revela "desejo de partilha" e "esforço na renovação"

Em vésperas da apresentação das conclusões na 190ª Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), e à margem do Jubileu dos Catequistas em Roma, D. Manuel Pelino Domingues, presidente da CEECDF deu conta, aos responsáveis diocesanos da catequese, da análise preliminar já recolhida das diversas dioceses:

“De modo geral o que vemos é uma partilha de caminhos percorridos em diferentes contextos e o tomar consciência do que já acontece de bom no país”. O prelado destaca a visão “positiva dos catequistas sobre a catequese” e o desejo de “entender a catequese como caminho de aprofundamento espiritual”.

Na análise que já iniciou com vista à síntese que vai ser apresentada ao orgão máximo da CEP em novembro D. Manuel Pelino Domingues deu conta de que hoje é claro “que o doutrinal predomina nos catecismos e no percurso organizado e é necessário trilhar novos caminhos dando espaço à oração, ao compromisso na comunidade e à partilha de vida”.

Catequistas renovados e renovadores

Perante os 25 representantes da catequese nacional o presidente da CEECDF alegrou-se pelo facto de o documento “ter permitido aos catequistas descobrir a importância da partilha de experiencias” e mostra como “os catequistas estão predispostos a serem renovados, através da formação pessoal” e se sentem “renovadores percebendo nas lições do passado caminhos novos que devem ser percorridos”.

A Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé (CEECDF) elaborou um documento sobre a catequese com vista a convidar todos os agentes de pastoral a uma “reflexão e princípios dela decorrentes”.

Sob o título «A Alegria do Encontro com Jesus» o documento, dividido em sete capítulos, “procurou responder à preocupação manifestada pelo Papa Francisco quando da visita ad limina dos bispos portugueses em setembro de 2015”

Durante largos meses os educadores da fé de todo o país puderam refletir “sobre as dificuldades e frutos que observam e, a partir da sua experiência de base, pronunciar-se sobre as novas acentuações referidas nesta proposta em ordem a renovar a catequese”.




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |