EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

Porto: Uma experiência inesquecível no Jubileu dos Adolescentes

No início deste ano o Papa Francisco convocou a Roma os adolescentes para juntos celebrarem o Jubileu da Misericórdia sob o lema “Crescer Misericordiosos como o Pai”, ao receber este convite não podemos ficar indiferentes. A Catequese da Adolescência da paróquia de S. João Baptista de Canelas – V. N. Gaia (CatAC), organizou-se de 22 a 25 de Abril participou no Jubileu dos Adolescentes, em Roma, com um grupo de 9 adolescentes e 4 catequistas.

Esta experiência foi, sem dúvida, um momento muito especial e marcante para nós como grupo, sentimos a responsabilidade de representar a nossa paróquia e de todos aqueles que ficaram em Portugal a esperar notícias nossas. A Catarina sublinha que a união, a vontade e o desejo de estarmos de alma e coração com Deus, une-nos a outros de nacionalidades diferentes, com uma só música.

Os encontros nas tendas da misericórdia permitiram-nos tornar concreta a experiência das obras de misericórdia na vida quotidiana e desafiou-nos a assumirmos um compromisso de as pôr em prática dia após dia. No sábado participamos na Grande Festa do Jubileu, no Estádio Olímpico de Roma. O ambiente era espetacular, 70mil adolescentes a gritar ”Papa Francesco” quando este surgiu no ecrã gigante do estádio a saudar-nos foi esmagador. Mas, para nós o ponto alto da noite estava para vir, quando nos foi feito o convite para quatro de nós participarem na eucaristia de domingo na Praça de S.Pedro. “Quatro de nós iriam estar frente a frente com o Papa, e todos nós ficamos felicíssimos, apesar de ainda não sabermos quem seria, e isto sim é que é um grupo, não só um conjunto de pessoas, mas sim um só!”.

Domingo, quase de madrugada, estávamos nós na Praça de S.Pedro, à espera do grande momento, a eucaristia com o Santo Padre. A CatAC ao lado do altar, a agitação e a festa de uma praça cheia de cor e vida, com bandeiras agitadas ao vento; e nós frente a frente com o nossos querido Papa. “Ao ver os meus colegas de grupo, foi tão emocionante e encheu-me tanto o coração, que me arrisco dizer que apesar de não ter sido uma das quatro pessoas a estar frente a frente com o Papa, senti que estive muito perto dele e tão perto como os meus colegas estiveram. O Papa Francisco na sua homilia disse que o futuro da igreja católica somos nós, e é mesmo isso, eu desde esse momento ainda ganhei mais garra e motivação para lutar pelo futuro da Igreja” afirma a Catarina. A Joana que esteve com o Papa Francisco relembra que os “olhos nos olhos” são o que jamais poderá esquecer, é uma emoção que as palavras não conseguem explicar.

A tarde continuou com a passagem da Porta Santa e a oração no chão da Praça de S. Pedro, num momento único. “Senti-me, neste Jubileu, apenas um grãozinho de areia face à multidão que lá estava e também à imponência dos edifícios, mas também me senti muito abençoada pelo Espírito Santo e completamente amada pelo Pai! Venho sem dúvida de coração muito cheio e com uma enorme vontade de mostrar ao Mundo a alegria e plenitude que Ele nos dá!”.

O regresso a casa fez-se de coração cheio, de sorriso no rosto e com mil estórias para contar, e uma comunidade que se fez presente no aeroporto para nos receber, “se dúvidas existissem de que Deus nos ama, teríamos perdido todas de tão presente que esteve nestes dias”. 




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |