EESTATÍSTICAS DIOCESES E ESCOLAS

UTILIZADOR:  
PASSWORD:    

JNC2014:"A Alegria de Anunciar Jesus Cristo"

"A Alegria de Anunciar Jesus Cristo" é o tema das Jornadas Nacionais de Catequistas que hoje tiveram início em Fátima. Mais de 650 catequistas acompanham os trabalhos no local e centenas através da presença da Educação Cristã no facebook [www.facebook.com/educris.pt]

No início da noite D. António Pelino Domingues, bispo de Santarém e presidente da Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé (CEECDF), deu as boas vindas aos catequistas lembrando que "nós, os catequistas, somos servidores da Palavra de Deus. Nós não somos donos da Palavra. Ela tem uma força e uma eficácia própria. É como se ela fosse um 'quase sacramento'. Nós devemos transmiti-la conforme a recebemos e permitir que ela frutifique em nós e transmiti-la aos outros".

Na primeira conferência das JNC2014 Cristina Sá Carvalho e o diácono Paulo Campino apresentaram a temática "Os Materiais da Catequese, comunhão eclesial e serviço ao Povo de Deus".

Na ocasião o diácono Paulo Campino, diretor do Departamento de Catequese de Santarém, começou por afirmar que "a catequese não se renova apenas fazendo novos catecismos. São precisos novos catequistas. Uma nova maneira de anunciar a Boa Nova". Ao abordar a temática da renovação doa materiais catequéticos lembrou que para uma verdadeira renovação da catequese são precisos catequistas "livres das suas ideias, com o coração em Jesus, e com capacidade missionária para assumirem a sua missão onde a Igreja lhes pede e não onde 'dá jeito'". Ao longo da sua intervenção lembrou que "são vários os desafios da catequese hoje" recordando que o "mais importante é viver com a Palavra. Viver da Palavra dentro do comprometimento com a comunidade cristã. Necessitamos catequistas que se alimentem nos sacramentos". No final da sua intervenção o diácono Paulo Campino apresentou alguns passos para a preparação de uma sessão de catequese.

Cristina Sá Carvalho, diretora do Departamento de Catequese no Secretariado Nacional de Educação Cristã (SNEC) começou por afirmar que "os materiais são importantes uma vez que consideram a necessidade de formação do catequista, em termos pedagógicos e espirituais e não apenas dos catequizandos. São um sinal de comunhão da nossa Igreja", afirmou. Em seguida fez a apresentação dos novos materiais disponíveis para a 1ª fase da catequese da infância mostrando as diversas "ideias que estiveram na sua conceção" e mostrando soa catequistas "o modo como os diferentes conteúdos pedagógicos contribuem para o essencial: a adesão a Jesus" nas diversas etapas do crescimento.

Catequese e Ensino Religioso nas Escolas

Fernando Moita, novo coordenador do Departamento de Ensino Religioso Escolar no SNEC apresentou a Educação Moral e Religiosa Católica como mais uma forma de "apresentar e ensinar o fenómeno do Cristianismo", em contexto escolar, "sempre no diálogo com a cultura". Para o responsável do ERE os catequistas "são importantes no despertar dos seus catequizandos para a existência da disciplina" e para "o motivar para que "na escola os catequizandos sejam testemunhos da sua fé" entrando em relação com todos os outros que "frequentando a EMRC" não acederam "ainda a uma fé comunitária". Na ocasião lembrou que "catequistas e professores de EMRC" são, em diferentes contextos, "evangelizadores da Boa-Nova". Aos professores de EMRC é confiada a missão de "mostar a todos os alunos" o modo como os cristãos "olham o mundo e interagem com ele com vista à mudança para o bem comum". Por isso "os cristãos crianças, adolescentes e EMRC" devem "testemunhar a sua fé" ao pé dos outros como forma de "os inquietar para a felicidade que vive como cristão". A EMRC ajuda-o, por seu lado, a "sistematizar e a aprofundar os seus conhecimentos bíblico-teológicos e culturais".

No final da sua intervenção Fernando Moita pediu aos catequistas "que aproveitem a EMRC" como modo "de ajudar a formar cristãos conscientes e embrenhados no mundo" tornando a experiência da escola "mais rica, mais plena e mais bela". Ir às periferias "existenciais é também ser, na escola, testemunho da fé".

Dia 4 de outubro

A manhã começa com a conferência "A Igreja em Saída" por D. Manuel Pelino Domingues, bispo de Santarém e presidente da CEEDF. A parte da tarde vai ser vivida em atelier's de formação, com formações em catecismos da infância e com conferências temáticas.

Acompanhamento online

Pode acompanhar todas as conferências em www.facebook.com/educris.pt e na EDUCRIStv [http://www.educris.com/v2/tv/]




© SNEC, Todos os Direitos reservados | Contactos |